domingo, 15 de janeiro de 2012

Should I stay or should I go?

Já vamos a meio de Janeiro e o mercado está muito parado para os lados da Luz. Ainda bem, digo eu. Se há coisa a que o mercado de Janeiro nos tem habituado é ver péssimos negócios, entre contratações fúteis e vendas disparatadas, por parte do Benfica. No entanto sabemos que, muito provavelmente, vai haver mexidas. Dos jogadores que poderão sair, eis a minha opinião sobre cada um deles e sobre devem ou não sair.

Eduardo: o namoro de Jesus por Eduardo já é antigo. Ainda antes de Roberto chegar ao Benfica, já Jesus queria o guardião do Braga, à altura, no Benfica. Chegou à Luz para representar o seu clube do coração mas na baliza já morava Artur, que tinha impressionado tudo e todos com exibições seguras e de grande qualidade. É actualmente o guarda-redes da Taça da Liga e já expressou o seu desejo em sair para jogar regularmente. Deve o Benfica satisfazer o seu desejo? Não. É um bom guarda-redes e é importante não esquecer que se Artur vir um amarelo na Champions, fica de fora do jogo seguinte. Mais vale prevenir até porque será difícil remediar.
Veredicto: Ficar.

Miguel Vítor: tem jogado menos do que aquilo que se esperava. Actualmente é, aos olhos de Jesus, o quarto central do plantel, mas a primeira hipótese para substituir Maxi quando o uruguaio não pode jogar (visto que Amorim, para já, não conta). Mesmo sabendo do interesse de alguns clubes, uma equipa deve ter sempre quatro centrais com qualidade para substituir um habitual titular com um nível minimamente aceitável. Não podemos abdicar de Miguel Vítor.
Veredicto: Ficar.

Capdevila: O seu valor intrínseco é inquestionável, pelo menos para quem o viu jogar e sabe o que vale. Quem o conhece sabe do seu valor, quem não conhece é melhor não tecer muitos comentários pois arrisca-se a fazer figura de urso ao dizer que é pior que Emerson uma vez que o treinador é que sabe, argumento que legitima todas as decisões de todos os treinadores (incluíndo colocar Beto a titular quando havia Karagounis, lembram-se?). É incomparavelmente melhor que Emerson, devia ser titular de imediato.
Veredicto: Ficar.

Luís Martins: é, no entender de Jesus, o segundo lateral esquerdo do plantel. Está longe de ser melhor que os outros dois colegas de posição e a sua escolha para figurar no banco de suplentes é, a meu ver, uma forma clara de Jesus explicar a Capdevila que "não te posso vêr à frente nem pintado e por isso até convoco este miúdo". Não tem qualidade para ser titular nem suplente neste momento.
Veredicto: Emprestar.

André Almeida: não lhe vejo grande futuro, sinceramente. Do que tinha visto dele ainda no Belenenses e na pré-época no Benfica, parece-me curto tanto a jogar sobre o meio-campo como na lateral direita. Mal estará o Benfica se tiver de recorrer a André Almeida. Actualmente não tem qualidade para estar no plantel e acredito que dificilmente algum dia terá.
Veredicto: Emprestar.

Rúben Amorim: já dei a minha opinião sobre este caso. Amorim tem qualidade mais que suficiente para ser mais utilizado. Não pode, no entanto, ter a atitude que teve mesmo tendo razão (que a tem). Assim não pode ser. Deve ser multado e reintegrado rapidamente. A época ainda vai a meio e vamos seguramente precisar dele. E provavelmente, ele precisa mais de nós do que pensa.
Veredicto: Ficar.

Enzo Pérez: o mesmo se aplica a Enzo Pérez, com a diferença que a atitude do argentino é ainda mais incompreensível. Do Benfica não tem nenhuma razão de queixa, a sua atitude foi lamentável. Deve levar uma multa exemplar, pedir desculpas ao grupo e ser reintegrado o mais depressa possível. Tem qualidade a rodos, é um desperdício não a aproveitarmos.
Veredicto: Ficar.

David Simão: tem muita qualidade e não tem oportunidades. Mesmo sabendo da qualidade das opções de Jesus, David Simão merecia muitos mais minutos que aqueles que tem. Não o digo por ser da formação nem por ser português, mas por ser objectivamente bom. Tem de sair para rodar e voltar ainda melhor.
Veredicto: Emprestar.

Rúben Pinto: Não me lembro de o ver no banco de suplentes uma vez que fosse sequer. No entanto, do que me recordo nas camadas jovens, é um jogador muito interessante e que apresentava um futebol evoluído para a sua idade. Por mim, emprestava-se a uma equipa da Orangina.
Veredicto: Emprestar.

Nélson Oliveira: Nélson já começa a ser uma opção no banco de suplentes e tem entrado pontualmente em campo. Mesmo sem ter muitos minutos na Liga, vai demonstrando o seu valor sempre que chamado. Se por um lado o seu empréstimo seria benéfico para o crescimento do atleta, o Benfica não pode abdicar deste avançado sob pena de ficar sem muitas opções para a frente de ataque. É a chamada faca de dois gumes.
Veredicto: Ficar.

Rodrigo Mora: Pouco ou nada mostrou até aqui. Conheço pouco de Mora e o que mostrou até aqui não me entusiasmou. A verdade é que, olhando a longo prazo, não vejo hipótese nenhuma de vir a ser importante no Benfica. Cardozo está cá e está para durar, felizmente. Rodrigo e Nélson idem, espero. Não terá muitas oportunidades.
Veredicto: Vender.

Javier Saviola: O Saviola de 2010 já não volta, desenganem-se. Perdeu explosão, perdeu velocidade, perdeu força. Mantém o faro de golo e um grande conhecimento do jogo, mas é-lhe cada vez mais difícil executar tecnicamente bem os lances. Tenho alguma dificuldade em compreender o motivo que levou a que se renovasse contrato, a não ser que seja um aliciante para Aimar ficar. No final da época logo se vê o que se faz a este jogador. Por agora...
Veredicto: Ficar.

11 comentários:

Ginha disse...

Concordo com quase tudo... Só gostava de saber porque é que Amorim tem razão!

Anónimo disse...

Clash!

JNF disse...

Na minha opinião, Amorim tem razão ao querer mais minutos pois a sua performance em campo justifica-o. No entanto, isso não legitima a sua atitude.

Pedro disse...

Mas Amorim tem tido imensos minutos. Tem sido um dos mais utilizados que não fazem parte do núcleo duro. Se calhar, até tinha mais minutos q Aimar...

Fomos buscar o André Almeida ao Leiria e emprestamo-lo novamente? Não faria muito sentido...

Anónimo disse...

Sinceramente e gostando do Amorim, não estou a ver onde ele podia jogar mais. Como titular, nem a 2, 6, ou 8. Como suplente de Maxi (o condutor do rolo compressor), Javi (o mecânico) e Witsel( o gajo que lê as notas ao piloto) é a melhor opção, mas se estes 3 não se lesionam....

Quanto ao plantel, deveria ficar como está. Eventualmente e caso o Capdevilla saia, comprar 1 defesa esquerdo para ser titular. Se o Enzo sair, um extremo para a direita.

É sempre possível melhorar. Era bom ter outro Maxi, outro Garay, mas em Janeiro é dificil e se é para ficar no banco....

Uma nota para o Eduardo: a fixação que o Jesus tem com ele é a mesma que o Paulo Bento tem com o Rui Patrício. Por muito que o Eduardo jogue no Benfica o titular no europeu irá ser o Patrício, por isso é melhor estar onde está....

GNR

xirico disse...

Concordo com tudo com excepção do Amorim.Ele tem razão porquê?QUEM SAI PARA O MENINO ENTRAR?Em relação ao Rodrigo Mora,tenho pena que tenha que ser emprestado,mas realmente não o vejo à frente do Nélson,e portanto é a única solução para ele.Tenho é pena que não seja para uma equipa europeia como o Granada ou Corunha.

NN_SLB disse...

A.Almeida é muito equiparável ao Ruben Amorim, pelo que se viu no Leiria.

Luis Martins, é melhor que o Emerson, até um boneco de barreira era melhor que ele, se o Capdevilla devia ser o titular? Óbvio, e como suplente pelo menos por esta época para aprender, L.Martins.

Mora, emprestar, pois ainda não se conhece o seu potencial.

Perez, vender, ou então mante-lo a treinar aparte , jogadores como o Perez nunca iram cair nas boas graças dos adeptos por enquanto, o que ele fez é inadmissível, para um jogador que vista o manto sagrado.

Anónimo disse...

A minha opinião não é muito diferente da do GNR.
Em todo o caso, faria poucas alterações na equipa (seguindo a máxima, em equipa que ganha, não se mexe).
A sair, sairiam:
• O Amorim, caso a venda fosse compensadora;
• O Capdevila, sem dúvida, porque, quer se queira quer se não queira, é terceira opção e, como tal, não vale a pena estar a pagar-lhe o vencimento todos os meses se ele nem sequer é chamado para os jogos da Taça da Liga. Vamos ver se ao menos joga na quarta-feira. Também não percebo a veneração pelo Capdevila. Foi um grande jogador? Sem dúvida! Mas, se não me engano, já não jogava com regularidade no Villareal. A idade não perdoa. Por este andar, o Nuno Gomes, por quem tenho muito respeito, ainda estaria no Benfica. Para quê se ele nem sequer é segunda opção no Braga.
• O Rodrigo Mora, pelos motivos referidos no post.
No entanto, as saídas do Amorim e do Capdevila, pelo menos a do primeiro, teriam de ser compensada por novas contratações.
MM

Anónimo disse...

concordo com quase tudo.
eduardo, mvitor, ramorim são importantes e devem ficar.

r.mora não tem nem vai ter no curto/médio prazo oportunidades, como tal, a saída parece-me o melhor para todos, e liberta mais espaço para o n.oliveira, deixando de fazer sentido ele sair.

o capdevila discordo. ele tem que sair. não me importa muito de quem é a culpa de ele não jogar, mas não podemos pagar o que pagamos ao espanhol para não jogar, alguém que pague alguma coisa por ele e pode levá-lo (se desse para ir buscar o eliseu por empréstimo e sair o espanhol, seria óptimo).

em relação ao d.simão, infelizmente, o melhor será provavelmente emprestá-lo.

L. disse...

so discordo do capdevilla. acho que devia sair e entrar o eliseu ou o ansaldi...

eupensopelaminhacabeçaeusoulivre disse...

Fico contente com a saída do David Simão, porque ele merece ter uma carreira - é um jogador acima da média, equiparo-o a um Pedro Barbosa (o dos comentários na TVI)...
As saídas de capdevilla e mora parecem-me absolutamente naturais por razões diferentes, o primeiro porque é vitima de um mal entendido e o segundo porque precisa de um clube para se dimensionar porque também é um "grande" avançado...
O Ruben Pinto provavelmente sair para jogar regularmente seria uma grande decisão...

Quanto a eventuais entradas não acredito que contratem um lateral esquerdo que nunca seria o Ansaldi...