quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Antevisão SL Benfica x Estugarda


Se é verdade que o Benfica tem vindo a melhorar ao longo desta época e esteve sublime no último jogo frente ao Vitória de Guimarães, também não deixa de ser verdade que o Benfica tem estado muito aquém das expectativas nos jogos internacionais esta temporada.

Parece-me que o Benfica tem um sistema demasiado ofensivo para este tipo de jogos. É verdade que é o mesmo sistema do ano passado. No entanto, se antes nas alas tínhamos um jogador que auxiliava o Javi Garcia nas tarefas defensivas e que era o elo de ligação defesa-ataque da equipa, este ano contamos com dois jogadores de características ofensivas.

Claro que, contra as equipas mais pequenas do nosso campeonato e que jogam muito recuadas no terreno, o sistema actual de 4-4-2 formação diamante, faz sentido, principalmente quando jogamos na Catedral. Mas contra adversários mais fortes, com outros argumentos, parece-me importante reforçar o nosso meio campo com um jogador que o equilibre mais e seja a bengala do nosso número seis. Ou pelo menos, introduzir um jogador com características mais defensivas.

À partida, o elemento que garantia mais consistência e força seria o Airton. No entanto, não só este poderia ser incompatível com o Javi Garcia, como a equipa adversária, caso saiba pressionar e seja tacticamente organizada, poderia criar-nos dificuldades a sair a jogar, na primeira fase de construção do jogo.

Parece-me que a solução ideal seria utilizar o Rúben Amorim por ser um box-to-box, alguém que, não só é competente no posicionamento e na marcação, mas também sabe sair a jogar. Estando lesionado, Jesus poderá apostar no jogador do plantel mais semelhante ao Rúben, conforme fizera no dragão, ou seja, em César Peixoto.

Igualmente importante para amanhã é termos uma equipa solidária, coesa e que saiba alternar o fato de gala com o fato-macaco, consoante nos esteja a correr o jogo. É necessário controlar a ansiedade e ter inteligência. É confortante sabermos que podemos contar com a liderança de Luisão e com a experiência de Aimar e Saviola.

Orgulho-me de ser um crente em Jesus. Já era “o meu treinador” antes de vir para o Benfica e acredito que terá aprendido com alguns dos erros cometidos este ano. Como tal, tenho muita confiança nas suas capacidades e tenho a certeza que encontrará a solução ideal para vencermos amanhã.

8 comentários:

Luis disse...

Bravo Edu.... Um texto que me agradou imenso de ler. É precisamente o meu pensamento

Breites disse...

Li que a equipa vai ser a mesma do Guimarães, com a excepção do Jara no lugar do Saviola.

Acho muito bem, na luz temos é que ter posse de bola e carregar!
Na Alemanha podemos jogar com o CM no lugar do Aimar, que sempre ajuda mais o Javi.

Saudações benfiquistas!

JNF disse...

Excelente texto com o qual concordo. Há que manter o meio-campo equilibrado, algo que não aconteceu nos jogos da UCL e que nos custou pontos, objectivamente. Por muito que não se goste de César Peixoto, é a melhor opção disponível neste momento, conforme demonstrou no Dragão.

11º A2 disse...

Excelente crónica,

Atrevo-me mesmo a dizer, que na minha reflexão, claro está que não conta mais que isso, e não estando a rebaixar os outros post's mas a elevar este, acho que é o ponto chave que ainda não tinha sido tocado, e o que faz a diferença entre um 5-0 e um 2-0.

Para caracterizar este post, só me resta um adjectivo que tem a mística e o impacto certo em qualquer benfiquista que se preze , simplesmente Glorioso.

Continua grande Edu, e que este seja o primeiro de muitos. Abrço.

Anónimo disse...

(PENAJ) Este post é anacrónico uma vez que HOJE Gaitan e Salvio têm rotinas defensivas e é ai que JJ se inspira quando diz que estamos muito mais fortes!

DeVante disse...

Outra vez essa história? Caramba! Mas o Estugarda vai-nos obrigar a ter "precauções" defensivas porquê?

Porque não obrigar o Estugarda a ter precauções defensivas e pensarem na forma de pararem os nossos atacantes.

O jogo é na Luz, portanto é substituir o Saviola pelo Jara e tá-se a andar!

Edu disse...

Concordo plenamente que se diga que o Nico Gaitán e o Eduardo Salvio têm evoluído muito, principalmente na vertente táctica.
Basta pegar no exemplo do jogo do dragão para comprovar isso mesmo. Porém, nesse mesmo jogo, a verdade é que o Jesus também equilibrou o meio campo com o César Peixoto.
Mas ele é que é o mestre da táctica. Vamos ver qual foi a formula trabalhada nos treinos para vencer hoje o Estugarda. Por mim, o Mestre até poderia jogar com 10 avançados. Desde que o Benfica ganhasse sempre, nada mais me interessava.

Obrigado pela força e pelo apoio :)
Apesar do inconveniente da hora, apareçam hoje na Catedral para mais um jogo de futebol espectáculo. Rumo ao sonho Europeu.

Anónimo disse...

Infelizmente não podemos contar com a experiencia do Saviola. Fica mais fresco para jogar 2ª Feira no WC do Campo Grande.

GNR