segunda-feira, 7 de março de 2011

Liga da Fruta e do Café com Leite!

Enquanto uns se preocupam em fazer do Roberto o bode expiatório, já eu não considero justo crucificar nem os nossos jogadores nem o nosso treinador. Até porque existiu atitude, garra e vontade em vencer, tal como aconteceu frente ao Marítimo. A única diferença é que desta vez o Benfica não conseguiu inverter um conjunto de vergonhas que estão inculcadas nesta liga das mentiras desde o início da época. Aposto que em Braga já existe um novo ídolo, o Xistra. Não foi novidade para ninguém comprovar que a filial do Porto optou por plagiar o outro Sporting, fazendo deste encontro o jogo do ano. A atitude dos mesmos teria sido em vão, pois este Benfica está muito forte e mesmo com alguns jogadores fatigados, demonstrou ser superior… Até à expulsão do Javi Garcia, seguido de um lance infeliz do nosso guarda-redes.

O Jesus não tendo estado excelente, esteve bem. Arriscou tudo, fez o que poucos têm coragem de fazer, a equipa deixou tudo em campo mas desta vez não fora premiada.

No entanto, a culpa não pode ser só de um lado e são muito raras as vezes que esta morre solteira. E assim sendo, num misto de azia e frustração, algumas perguntas têm que ser levantadas. É preciso colocar o dedo na ferida. Como foi possível termos apoiado o Valentim Loureiro depois de este ter sido apanhado nas escutas? Como é possível o Benfica não ter tentado colocar alguém na liga que nos pudesse defender? E pior, como é possível ainda virmos a apoiar o Fernando Gomes para presidente da liga? Claro está que estamos a colher aquilo que anteriormente estivemos a semear.

Perdoem-me a expressão mas, de uma vez por todas, os nossos dirigentes têm que apontar o dedo às equipas que abrem as pernas ao porto. É necessário que alguém dê um murro na mesa e diga basta! Não pode ser encarado como algo normal o facto de o Benfica ser constantemente “recebido” no norte, com bolas de golfe, telemóveis, pedras e afins do género. É inconcebível, inacreditável a complacência dos órgãos e entidades responsáveis!

Ontem, após as agressões ao Cardozo e ao Carlos Martins, por mim deveríamos ter retirado imediatamente a equipa do campo! Pelo menos até estarem garantidas as condições para se poder praticar um jogo de futebol.

E depois ficamos pasmos com a “intervenção” policial quando, na Luz, se acende uma tocha ou se alguém a atira para o relvado. Porém, lá para cima, já parece ser permitido lançar-se bolas de golfe, entre outros objectos igualmente delicados como estas. Ora esses objectos já não colocam em causa a integridade física dos atletas? Estou preocupado pois não vejo soluções para um problema que já vem do ano passado e que começa a ser proclamado de “normal”.

Enfim, se o campeonato da roubalheira está entregue, penso que a partir de agora o Jesus terá que redefinir as prioridades. Provavelmente passa a ser altura de se começar a poupar alguns titulares nos jogos do campeonato e a se concentrar as forças nas três taças.

A Liga Europa está longe de ser uma competição fácil. Liverpool (grande jogo de Luis Suárez ontem frente ao Manchester United, vale a pena ver o trabalho deste nos lances dos golos), Villareal, PSV e mesmo o Manchester City, parecem-me serem os adversários mais perigosos. No entanto, é determinante que nos concentremos em passar o PSG, que também merece o nosso respeito.

11 comentários:

Anónimo disse...

Concordo com tudo dito, a prioridade tem de ser , na minha opinião, a UEFA...

Relativamente, ao jogo antecedente, acho que têm de ser apuradas responsabilidades, mas não na maneira que dizes, levar os jogadores pa fora do relvado? Não creio que seja a melhor opção, até porque mais triste, não devem ter sido bracarenses a arremessar os objectos mas sim super ladrões... Se os nossos jogadores tivessem saído do relvado, ia-se muita gente rir, e passava a ser hábito arremessar objectos... 1 super cão por jogo, existiria sempre a partir daí... É preciso que a Fifa abra um processo disciplinar... E que cada individuo apanhado a fazer o mesmo, terá de ser SEVERAMENTE castigado!

Anónimo disse...

Como é sabido por todos, o ano passado o Glorioso ganhou de forma justíssima e distinta o campeonato nacional de futebol.
Para tirar mérito, denegrir ou pura e simplesmente por pura idiotice, alguns energumenos azuis que escrevem em foruns e blogues ou participam em debates na TV ou rádio juntaram-se e a uma só voz passaram "ad nauseam" a ideia de que aquele campeonato estaria inquinado e seria o "campeonato dos tuneis".
Meus amigos, está na altura de lhes devolvermos a gentileza.
Porque este é notoriamente um campeonato com dados viciados e onde imperou uma violência nunca antes vista de que o Benfica foi alvo nas deslocações ao norte, proponho que lhe coloquemos o nome de "campeonato das bolas de golfe".
Este será mesmo o CAMPEONATO DAS BOLAS DE GOLFE e não a Liga Zon Sagres.


SLB12FCP2 (nick no forum d' A Bola)

Gonçalo disse...

Por mim, cada vez que 1 nosso jogador fosse atingido, tirava a equipa de campo.

Abria as pernas no jogo do Paços de Ferreira, para o Braga ficar fora da europa.

GNR

Carlos Alberto disse...

Normalmente neste blog só costumo comentar os post do JNF (o resto é irrelevante) mas começo a gostar dos textos do Edu: Boa analise.

Cumprimentos.

P.S. Quanto a 'uns' fazerem do Roberto o bode expiatório, tens bom remédio, deixa de frequentar esses sitios conspurcados.

Jotas disse...

Concordo plenamente com o teor do teu post, acrescento até que, Só uma grande equipa reagia como o Benfica, só uma grande equipa continuava erguida mesmo vendo outra a ser levada ao colo e a não cair, jogando sempre antes de nós, e uma grande equipa como o Benfica, só poderia ser derrubada desta maneira a que todo o país assistiu, lamentável e deveria envergonhar quem realmente gosta de futebol com verdade, é que não basta dizê-lo, é preciso demonstrá-lo.
A promiscuidade do futebol português, se ainda restassem duvidas, ficou ontem bem demonstrada, percebe-se agora, porque razão, as A.F. do porto e de Braga, por indicação de Porto e Braga, não querem que os estatutos sejam aprovados e fiquem de acordo com a lei, porque perdem poder e influência.
O futebol em Portugal é uma mentira pegada e já nem é uma vergonha, o que se passa é que já nem há vergonha, é tudo à descarada, porque a impunidade é total, porque no fundo, o nosso futebol é o reflexo de um país que é cada vez mais uma república das bananas, sem rei nem roque.
Esta liga, é seguramente uma das mais vergonhosas de sempre, e sendo a liga da vergonha, teremos um campeão vergonhoso.
Por isso, o meu orgulho em ser Benfica e 5ª feira, lá estarei ainda com mais força no apoio ao nosso Benfica.

Anónimo disse...

Continuem com a lenga-lenga, e são mais uma data de anos sem pôr a mão na sagres... realmente não era para expulsão, o jesus tem feito daquilo e nada... agora mais a sério... equipa rota, excepto o Fábio, tradição aliás de todas as equipes do jesus...

Anónimo disse...

Não costumo ligar muito mas tenho que deixar aqui um pequeno reparo.
Erros dos árbitros contra o benfica é corrupção.Erros dos árbitros a favor do benfica são simplesmente erros.Este discurso é uma coisa incrível.
O Roberto (que tem direito a falhar como todos GR) deu duas frangalhadas em dois jogos mas isto ninguém fala não interessa.Sr Jesus que agiu como um louco em dois jogos não interessa.São coisas normais dizem eles.O Benfica no ano passado ganhou como ganhou mas pelo futebol que apresentou é necessario admitir que foi justo.
O Porto este ano foi o melhor.

JNF disse...

"O Porto este ano foi o melhor."

Eu gostava de saber se alguém acredita genuinamente nisto. Foi melhor em quê? Só se foi na preparação das 4 primeiras jornadas.

Anónimo disse...

E a liga não faz nada?

O que me faz confusão no meio desta bagunça toda é como a liga não actua nestas ocasiões, até parece que está na moda as bolas de golf e o arremesso de objectos dos adeptos rivais aos nossos jogadores criando assim um ambiente hostil e de guerrilha, pondo a integridade física dos nossos jogadores em causa. Para também não falar dos cânticos da claque do Braga incentivando o caminho para a violência. Será que têm assim tanto medo de nós? Será que só nos conseguem parar para além do jogo dentro das 4 linhas? Vergonhoso. Porque é que a liga não interdita o estádio desses animais, como faz a UEFA quando acontecem casos semelhantes nas suas competições? Vergonhoso

Edu disse...

Obrigado Carlos Alberto e a todos, pelas palavras de apoio. Não imaginam como sabe bem ler isso. Só é pena que o nosso Benfica tenha perdido da forma que perdeu. Vou deixar um video que me pareceu ser muito interessante, relativamente ao jogo de ontem.

Quanto ao comentário de o porto ter sido melhor... Se o achasse, garanto que o escrevia. Mas não o considero superior ao Benfica, longe disso. Nem pratica o mesmo nível de futebol que o Benfica. Só em Portugal uma situação destas poderia acontecer.

De resto, o anónimo também tem muita razão naquilo que escreveu agora. Inacreditável um speaker poder dizer aquilo que disse. Vergonhoso.

Anónimo disse...

Facturas a pagar férias de árbitros, escutas telefónicas a provar a compra de árbitros, e isto.

Encarem a realidade, o futebol português é um desporto sujo. Não só cá dentro (Barcelona Chelsea foi algo de incrível também), mas cá ultrapassa tudo e todos.
Aqui não se suspeita nada, aqui em Portugal sabe-se. Ou melhor, quem quiser sabe, quem não quiser, continue de olhos fechados.

Um adepto que se preze, gosta de ver um espectáculo, torcer pelo seu favorito, e "que ganhe o melhor". Quem gere esta m.. não pensa assim.

Infelizmente, é por estas e por outras que não há estádios cheios em Portugal, excepto no clube com mais adeptos, e mesmo assim, só às vezes.

Em Itália ao menos alguma coisa aconteceu.
Aqui, o futebol morreu. Tem talvez 1/3 da dimensão que deveria ter, se fosse limpo.

Vejam o râguebi, ou futebol americano. Ou Premier League se tem de ser futebol.