sábado, 4 de junho de 2011

Olho na Águia: André Almeida


André Almeida é um médio oriundo do Belenenses, clube onde se estreou ainda na primeira divisão como profissional, numa altura em que a equipa do restelo foi despromovida à actual Liga Orangina, divisão onde o jogador competiu nesta temporada que terminou recentemente. Antes de crescer no clube da Cruz de Cristo, André Almeida teve passagens pelos escalões de formação do Sporting (infantis de segundo ano) e Alverca (1 ano de formação).

Com 186 cm/75 kg, é um futebolista bem constituído fisicamente, capaz de se impor nas disputas de bola e ganhar alguns duelos no choque físico. Quando olhamos para aquilo que é hoje como jogador, é quase inevitável a comparação com Rúben Amorim pois como este, para além de jogar como médio, pode também fazer a posição de lateral direito. Foi aliás com José Mota em Belém, que começou a ser utilizado nessa posição, tendo uma utilização regular e níveis exibicionais positivos, contrastando com aquilo que aconteceu com Rui Gregório, treinador que não apostou muito nas suas qualidades.

André Almeida é um médio de formação, aquilo que podemos chamar de médio ofensivo, foi assim que surgiu na primeira equipa do Belenenses. Contudo, dada à sua polivalência, pode fazer todas as posições do sector intermédio, sendo que muitas vezes foi utilizado em posições mais interiores, descaído sobre o lado direito e se calhar por isso mesmo, José Mota viu nele um potencial lateral. O seu ponto forte, é a forma como pensa rápido e joga simples, o que aliado à sua razoável técnica, seja no passe, seja na recepção, permite-lhe ser assertivo e perder poucas bolas durante esses processos.

Os pontos fracos? Tacticamente é imaturo, algo normal para um jogador com a sua idade, diria eu. Não acho que seja alguém que transporte bem o jogo, capaz de progredir com perigo com a bola nos pés, embora a partir do momento em que foi adaptado à lateral direita, tenha melhorado nesse particular. O seu jogo aéreo é fraco tanto a defender como a atacar, talvez seja mesmo o seu ponto mais débil e onde mais precisa trabalhar com vista a evoluir, sobretudo se a carreira no flanco direito for para ser levada a sério.

Dito isto, não consigo perceber esta aquisição. Não acredito que tenha alguma vez a possibilidade de integrar o plantel principal, e não vejo como possa ter qualidade para vestir a nossa camisola, embora tenha uma natural margem de progressão. Dizer que esta é uma contratação de risco, é afirmar algo óbvio. Entre competir na Liga Orangina pelo Belenenses e pelo Benfica na primeira divisão vai uma grande distância. Gosto de ver futebolistas portugueses no Benfica, mas precisam ter a qualidade necessária para poder jogar pelo clube, sinceramente não me parece ser este o caso, oxalá me engane.

Veredicto: Chumbado.

13 comentários:

John Wakefield disse...

Chumbado para já...
Não é jogador para integrar de imediato o plantel principal. Acredito que irá rodar num clube de primeira ou segunda divisão e depois, alcançará eventualmente mais maturidade e quem sabe se um dia poderá estar ao nível desejado para merecer uma oportunidade na equipa principal.

Trimble disse...

Jogador muito verde, muito ingénuo e precisa claramente de rodar numa equipa de primeira divisão. Fez algumas boas exibições esta temporada a lateral-direito quando José Mota assumiu o cargo técnico do Belém mas precisa de ganhar experiência e 'manha'.

Abraço.

Far(away) disse...

John, emprestar de facto é a melhor solução para ele, mas ainda assim e tendo em conta a natural margem de progressão, não coloco muitas esperanças neste jogador.

Tiago disse...

jogador de futuro que custou uma bagatela... risco muito reduzido!

não querem que se aposte em jovens portugueses?

Filipe F disse...

Gosto de ver o Benfica apostar em portugueses, mas não de qualquer forma... Parece-me muito tenrinho e até muito macio na forma como aborda alguns lances. Necessita de ganhar mais calo, empréstimo é a melhor solução.

Far(away) disse...

Tiago, eu nada tenho contra a aposta em jogadorees portugueses, como disse no post. Precisam é ter qualidade.

jfsbrito disse...

99% de certeza que será para emprestar...
O rolando como dizia o outro era todo desarticulado... agr já vale um bocadinho mais, vamos lá ver, prefiro que gastem 500mil num português que 2 milhões num brasileiro duvidoso..

Mentiroso disse...

ARTUR MORAES
MOREIRA
ROBERTO (sem a obrigatoriedade de ser titular)

MAXI PEREIRA
WASS
LUISÃO
GARAY ou DEDÉ
JARDEL
MIGUEL VICTOR
MONREAL ou CANELLA
CAROLE

JAVI GARCIA
MATIC
EDGAR PACHECO
URRETA
RUBEN AMORIM
GAITAN
NOLITO
BRUNO CESAR
DAVID SIMÃO
MIGUEL ROSA

SANTIAGO GARCÍA
BRYAN RUIZ
JARA
MORA
RODRIGO
NÉLSON OLIVEIRA

Far(away) disse...

jfsbrito, seja em jogadores portugueses, seja em jogadores estrangeiros, o que interessa é haver critério na escolha, e não contratar um jogador por feelings ou por outras razões menos meritórias...

DracoSLB disse...

Mentiroso: e o Danilo?

Ricardo disse...

Acho precipitado o veredicto mas é a tua opinião e obviamente é respeitada. Até porque o trabalho que tens feito com estes posts do "Olho na águia" tem sido de grande qualidade. E tenho concordado com a generalidade das observações.

No caso específico do André Almeida, acho que é cedo para um veredicto desse tipo. Concordo que não é ainda um jogador feito - a idade e a experiência não se compram, como é evidente - mas acho que tem potencial suficiente para ser, dentro de dois anos, um jogador com características próprias para representar o Benfica.

O melhor que faríamos talvez fosse o empréstimo mas não me desagrada que a opção passe por mantê-lo no plantel e fazê-lo crescer com o grupo.

Alexandre disse...

Olá,

Mais uma análise muito completa! Desta vez não concordo totalmente contigo. Concordo que, neste momento, não tem qualidade suficiente para integrar o plantel. No entanto, não o tendo visto jogar muitas vezes, acho que é um a boa aposta. Tem qualidade técnica, tem dimensão física, é versátil tacticamente e foi contratado a um preço muito acessível.

Agora, só será uma aposta positiva se for devidamente apoiada. Há que saber emprestar o jogador. Acredito que pela versatilidade táctica e pelo poderio físico que acabará por jogar muitos minutos e evoluir.

Aproveito o comentário para lançar um desafio. O que te parece estender o "Olho na Águia" aos miúdos (portugueses e estrangeiros) que o Benfica tem emprestados?

Saudações,

Alexandre

Far(away) disse...

Ricardo esta contratação faz-me lembrar muito a contratação de Fábio Faria, embora sejam jogadores de posições distintas. Jogadores jovens portugueses, mas sem aquela qualidade que eu acho necessária para fazer parte do plantel. Como finalizei no post, oxalá me engane, seria sinal de que o Benfica tinha ganho um bom jogador.

Alexandre, é uma boa sugestão estender o "Olho na Águia" aos emprestados. Quem sabe num futuro próximo tal não será feito, senão nestes moldes, num espaço próprio para os jogadores emprestados.