domingo, 14 de agosto de 2011

Javier "Rocky" Balboa rescinde contrato

Uma das exigências de Quique Flores, quando este chegou ao Benfica, Javier Balboa não é mais jogador do clube. 4 milhões de euros e algumas épocas depois, assim termina uma ligação que nunca devia ter sequer começado. Como demos tanto dinheiro por um jogador tão banal é algo que nunca entendi e passado tanto tempo a coisa não mudou de figura. Um presente envenenado do Real Madrid, a verdade é que depois disso, conseguimos buscar em San Martín bons jogadores como Javi Garcia, Saviola e porque não Rodrigo, embora este tenha ainda tudo a provar. Ainda bem que o Pongolle que era também uma das exigências da altura de Quique acabou por não vir, já imaginaram o que seria? Balboa e Pongolle no mesmo onze?

Ainda restam alguns "pesos mortos" dentro do plantel do Benfica, alguns deles emprestados e que deverão ter o mesmo destino que Balboa daqui por uns tempos. Kardec, Shaffer, Fernández só para enumerar três que são para mim os casos mais óbvios. Por falar nos dois argentinos, o Benfica devia pensar duas vezes antes de tentar contratar jogadores ao Racing da Argentina, senão vejamos: Bergessio, Shaffer e Fernández todos eles vieram do mesmo clube. Como é possível? Aquele que devia ter vindo, no caso Lisandro López, acabou por nos fugir e rumar ao norte do país... Da Argentina tem sido assim, alguns melões, e alguns bons jogadores. Quanto ao Balboa, desejo-lhe sorte para o seu futuro próximo, ele não teve a culpa de ter sido contratado um dia pelo nosso clube.

10 comentários:

Mentiroso disse...

Ganhámos!

Grande Mika.

CsA disse...

No outro dia também pensei nisso, o Racing só nos "dá" presentes envenenados. Balboa e Pongolle no mesmo onze seria um pesadelo!

Off-Topic:

Sem Aimar como vai jogar JJ na Holanda?

Eu apostaria num meio com Javi ,Witsel, Gaitan a 10 e nas alas Nolito e Urreta. No ataque Cardozo.

Aceitam-se apostas.

Anónimo disse...

O Balboa tinha futuro na secção de boxe ou luta livre.

CP disse...

No pacote de argentinos falta acrescentar, pelo menos, um tal Andrés Diaz. De facto, a opção tem sido por contratar carradas de jogadores. E se da Argentiba têm vindo alguns barretes, não é menos verdade que, ao longo dos anos, do Brasil têm chegado muitas carapuças e basta recordar os últimos dois ou três anos. E se os sonantes - Patric, Éder Luís, F. Menezes e Kardec - valem o que valem, nem vale a pena falar de outros que nem chegaram a vestir a camisola do SLB e que andam, por aí ou por lá, emprestados. Enfim, adoptou-se uma certa política de contratações e há outra que implica que para se trazer determinado jogador tenha que se pagar um dado montante mas... traz-se outro. São os tais pacotes. Mas o tema também remete, acho eu, para a (in)capacidade da formação existente no clube. No sitio do SLB abundam os "craques" nas equipas da formação, mas não se vêem resultados. É um caso a pensar e analisar friamente.

Pedro disse...

Não faz qqr sentido criticar Bergessio e Schaffer pois tiveram tão poucas oportunidades q as críticas não serão justas. O Lisandro se tivesse no SLB a primeira época q teve no fcp a esta hora estaria incluído neste lote de jogadores q falas no post.

Eu gostei do q vi de Schaffer qd ele jogou na pré época.

Fernandez sim, não faz qqr sentido mas foi totalmente prevísivel dado a idade e preço. Desde o primeiro minuto q disse isso: um argentino de 26 anos q custa 1.6 milhões de euros não pode ser grande espingarda...Não percebo pq Jesus o foi buscar e depois não percebo pq o pôs a jogar tão pouco. Faz algum sentido???

Far(away) disse...

Mais ainda, quando na altura em que foste buscar o Fernández, podias ter apostado em Urreta.

Anónimo disse...

Na sequência do último comentário do Far(away), e porque estamos a falar de cenários paralelos, acrescento este:
Na altura em que fomos buscar o Perez e o Bruno César podiamos ter ficado com o Salvio (que garantidamente é um enorme jogador).
Não dispensavamos a custo zero o Martins, e tinhamos pelo mesmo preço dois grandes jogadores (Martins e Sálvio), em vez de duas incógnitas.
Abraço
rm

Far(away) disse...

O Enzo e o BC são bons jogadores. Se em relação ao Enzo, precisamos ter um pouco de calma com ele, em relação ao BC, tudo o que JJ precisa fazer é colocá-lo na sua verdadeira posição.

Filipe disse...

Enzo e BC são bons jogadores? Enfim, houve quem aqui dissesse que o Jardel também era bom central. Estão a tapar jogadores da formação que são melhores que eles.

É injusto para o clube colocar Balboa junto a kardecs e companhia. Balboa, tal como Javi e Nolito (e mesmo Simão) são jogadores que tinham poucas oportunidades no clube de onde vieram e portanto é sempre um tiro no escuro. Estando no Real ou Barcelona são caros mas a quantidade de contratações falhadas, uma em 4, é relativamente baixa.

No caso dos sul-americanos é diferente, jogavam com regularidade. São mais baratos mas em cada 4 aproveita-se um.

Anónimo disse...

Caro Far(away),

O meu comentário não pretende tirar já conclusões finais sobre jogadores que ainda não conheço bem.
O que queria sublinhar é o gosto habitual pelo desconhecido. Troca-se o que é bom por algo que não se sabe se resulta.
Lembro-me de um "grande negócio" que fizemos quando vendemos o Paulo Bento por 300 mil contos, para comprarmos o Jamir pelos mesmos 300 mil contos.
E o Maxi já assinou??
Nota final: agora que o Enzo e o BC são do Benfica espero que lhes sejam dadas as oportunidades e haja a paciência necessária.
Abraço
rm