terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Recomeçar de novo

Curiosa esta sensação de déjà vu que estou a ter, senão reparem:

Num Benfica mergulhado numa crise profunda, vindo de uma época em que não tínhamos ganho nada, começámos a nova temporada com um treinador português medíocre. A direcção, ciente do erro que cometera, decidiu despedir esse mesmo treinador depois de um resultado inaceitável. Quem foi o escolhido? José Antonio Camacho. Com o técnico espanhol, processaram-se no clube uma série de mudanças ao nível da mentalidade dos jogadores até mesmo na política de aquisições. Chegado o mês de Janeiro, contrataram-se alguns jogadores nucleares que viriam a fazer parte do plantel que anos a seguir se tornaria campeão português e que chegaria a uma fase muito adiantada das competições europeias de clubes. O Benfica tinha saído da crise e estava no topo europeu. A transição do passado para aquele presente tinha sido um sucesso.

Hoje vivemos uma situação que parece ser em tudo semelhante à anteriormente descrita. Fernando Santos, depois de uma época desoladora, saiu e reaparece Camacho. A equipa parece ter mais alguma coisa que a do engenheiro e apesar dos resultados não estarem a aparecer, Janeiro já chegou e estamos no mercado a contratar jogadores. A questão é se conseguiremos obter resultados tão positivos como os obtidos no mercado de Janeiro de 2003. A transição de há cinco anos foi muito bem conseguida, resta-nos tentar igual sorte e questionarmo-nos por que é que foi preciso recomeçar de novo, o que é que correu mal no passado, para que não se volte a repetir.

11 comentários:

Ricardo disse...

"A equipa parece ter mais alguma coisa que a do engenheiro"

O quê? Indisciplina, falta de qualquer ideia coerente sobre futebol, pontos perdidos?

JNF disse...

Olha olha, temos aqui um acérrimo defensor do Sr. Santolas...

Se calhar achas que o engenheiro tinha mão nos jogadores. Ou então tínhamos os jogadores a correr 90 minutos como hoje fazem.

Lembra-te: Santos e Camacho têm planteis completamente diferentes. Num, os melhores jogadores eram Simão, Miccoli, Karagounis, entre outros. Hoje, nenhum desses está lá.

Anónimo disse...

A equipa parece ter mais alguma coisa...parece que sim. Tem mais possibilidades de ficar fora da Champions que no tempo do engenheiro.

Anónimo disse...

Já me esquecia. Pelos vistos uma equipa vale pelo que corre durante os 90 minutos. É transferir a equipa toda do atletismo para o futebol, de prefencia os especialistas do fundo que vamos ter sucesso.

Ricardo disse...

jnf,

olhar para a realidade do meu clube e ter uma opinião faz de mim "um acérrimo defensor do Sr. Santolas"? Compreendo.

Mas não chegaste a responder. Afinal qual é a "mais alguma coisa" que esta equipa tem que a do "engenheiro" não tinha?

Mas digo-te: não sendo acérrimo defensor do Fernando Santos, torna-se óbvio que ele sabe mais de futebol num dedo do que o Camacho no corpo todo. E digo isto há uns meses, não sou resultadista. Há um ano, precisamente, o Benfica fazia um futebol de qualidade; este ano não mostra uma única ideia que sustente que o Camacho faz alguma coisa no seixal, além de arbitrar peladinhas.

"Se calhar achas que o engenheiro tinha mão nos jogadores"

Realmente não sei se tinha. Mas olha que não vi um jogador lançar-se a um colega e ainda fazer-lhe um caralho num jogo, no reinado do, como dizes, "santolas".

Realmente mais vale cair em graça do que ser engraçado. O Benfica e a sua eterna autofagia...

JNF disse...

A "anónimos" que vêm com provocações e sem críticas construtivas não respondo, fica já feito o aviso.

Ricardo,

diz-me, muito sinceramente, se preferes o Camacho ou o Santos. Só isso. Quanto à segunda questão, respondi-te que sim, aliás, a minha resposta está no teu próprio comentário. Há ainda motivação, os jogadores correm e não ficam satisfeitos com o resultado, mesmo que estejam a ganhar por 3-0 (o exemplo do SLB - BFC).

Concordo contigo quando dizes que Fernando Santos, ou "santolas", percebe mais de futebol que Camacho. Aí estamos de acordo. Mas perceber de futebol não é tudo: achas que Vicente del Bosque sabe mais que Arsene Wenger? E qual deles ganhou mais títulos? Qual deles provou no mundo do futebol SER MELHOR?

É tudo muito relativo, mas, na minha opinião, Camacho tem liderança, algo que FS não tinha, o que não faz dele um mau treinador, simplesmente acho que não era suficiente para o próprio plantel do Benfica.

Ricardo disse...

jnf,

nenhum deles é uma opção que ache credível para o Benfica, mas a ter de escolher, claramente Fernando Santos.

Não entendo que jogo é esse de que falas. é o do Boavista? Nunca estivemos a ganhar 3-0, mas se queres exemplificar a atitude dos jogadores com uma goleada, totalmente esporádica, posso também dizer-te que, em Setúbal, a ganharmos por 1-0 a dois ou três minutos do fim, mostrámos uma total falta de empenho e atitude.

Não acho que perceber de futebol seja tudo, mas se um treinador não percebe de futebol e nem sequer, quanto a mim, tem mais-valias (garra, vontade de ganhar, psicologia forte sobre os jogadores, transmitir liderança, DISCIPLINA) como técnico, o que é que ele é? Um mau treinador. A primeira passagem de Camacho por Portugal revelou um homem que já não existe. Este homem é mau, tacticamente, e é mau, como dinamizador e líder de um conjunto de homens.

Já agora, proponho um treinador, discussão que tive já noutros blogues: Daúto Faquirá. Para começar a preparar a época já.

De qualquer forma, aceito que se dê tempo ao Camacho. Acredito em projectos com estabilidade. Achar que só vamos perder com essa continuidade é uma opinião pessoal, apenas; não interfere na convicção de que deve ser dado tempo aos treinadores para desenvolverem as suas ideias.

JNF disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JNF disse...

Daúto Faquirá é um excelente treinador, que percebe de futebol e tem liderança sobre os seus conjuntos. É um bom treinador.

Quanto ao último ponto, acho que só temos a ganhar com a continuidade de Camacho, afinal, as equipas mais fortes do mundo têm projectos a longo prazo com o mesmo treinador.

e Sim, era o jogo do Boavista. 3-1, 4-1, 5-1, o que quiseres, mas a equipa não parou de jogar.

Ricardo disse...

Ainda bem que concordas. Proponho que possamos ir lançando a ideia de Faquirá ao longo dos tempos. Pode ser que alguém, de repente, oiça...

You'll never walk alone disse...

Santos ou Camacho...infelizmente,fomos colocados perante tal cenário,onde tendo nós algum poder de escolha,a verdade é que não é uma escolha real,visto que estamos a limitados a decidir entre o "mau" e o "menos bom",quando a expectativa era optar entre algo "bom" e algo "melhor".
Fernando Santos nunca foi treinador decente e a sua passagem anedótica pelo Sporting,ficou esquecida na mente de alguns.Já Camacho..é ovacionado por ter ganho uma taça de portugal,sim,uma taça,nada mais lhe reconheço,nada mais conquistou na sua carreira,oscilando entre o razoável e o fraco.
Nenhum dos dois tem vísivel gabarito para treinar um clube que estando já fora da elite dos mais poderosos,continua a ser dos mais prestigiados (ok ok,na ultima década perdemos muito dele,mas seria inglório descurar todo o prestígio do clube,conquistado em 104 anos com base numa década instável).
Camacho tem de ficar,porque as mudanças constantes não beneficiam nem o Arouca,muito menos um clube profissional,tem de ficar,porque nesta altura,só um louco ou um zé ninguém se arriscaria a pegar na batuta quente chamada "Benfica",uma batuta que além de quente,é a que mais queima carreiras.
Estamos entregues ao que temos estado durante estes anos todos : à Sorte ! Não estamos entregues a um trabalho competente,contínuo,sério e empenhado,mas sim a pura e mera sorte..se os ventos soprarem bem,pode ser que tenhamos sucesso na Uefa,se soprarem melhor,conseguimos reduzir a diferença pontual para o porto,minimizando estragos..se continuarem a soprar nesta direcção..vamos indo para onde infelizmente temos vindo a rumar há muito : lado nenhum.
Volto a dizer,Camacho é fraquissimo,fui sempre contra a vinda do Santos,mas fui também contra o "volta camacho" (já tinha visto o "volta toni" e sei que nunca acabam em voltas de consagração)..Camacho tem autoridade?Se a tem,no relvado luisão e katsouranis rápidamente a mandaram dar uma curva..tem ganas?Se as tem,deve ter deixado num entreposto espanhol,porque acho estranho que quem tenha tanta gana e consiga moralizar psicologicamente os atletas (segundos alguns dizem),não consiga transmitir a sua mentalidade aos jogadores...tem conhecimentos tácticos?Isso nem se discute,é um zero redondinho.
Camacho..Santos..é como darem-me a optar "escolhe : Luis Campos ou José Couceiro"..
Sou mais exigente e fui algo sonhador,por uns momentos há tempos atrás,acreditei que Paul Le Guen seria uma hipótese viável..mas talvez estivesse a esticar muito a corda..
Sobre o Faquirá..Não sendo mau,não lhe vejo espírito de liderança,o que não quer dizer que não o pudesse ter..mas não estamos em posição de arriscar nada,nem a longo prazo.