sexta-feira, 19 de junho de 2009

O "Não" de José Eduardo Moniz


José Eduardo Moniz disse "não" ao Movimento Benfica Vencer Vencer, em conferência de imprensa dada ontem. Ou melhor, JEM não disse que recusava a ideia do Movimento, mas não aceita ser candidato nestas circunstâncias de eleições antecipadas. Compreendo-o. Aliás, devo dizer que fiquei extremamente surpreendido com o seu discurso e com a sua postura. Não esperava, surpreendeu-me positivamente, talvez por estar à espera de ouvir qualquer coisa mais ao estilo do canal de Queluz. Que daqui a 3 anos se rodeie de gente que sabe o que é o Benfica e que sabe o que o clube precisa e talvez seja o candidato mais forte. Por exemplo, o modelo alemão do Bayern Munique é algo que me agrada muito, e o Benfica, mais que qualquer outro clube em Portugal, tem condições para copiar esse modelo.

Quanto aos boatos e informações duvidosas que surgem sempre nestas datas de eleições, há que desmenti-los e desmistifica-los. Por exemplo, JEM não é portista ou sportinguista como se começou a dizer por aí. É Benfiquista de coração. Sei-o e lembro-me do que disse antes da final da Taça de Portugal em 2004, frente ao FC Porto, em que afirmou que gostava que ganhasse "o seu Benfica".

Acho que Moniz faz bem em não se candidatar. Ficaria automaticamente queimado para daqui a 3 anos. Aí, que volte em força e rodeado de gente competente, não de oportunistas e renegados (não estou a dizer que os membros do Movimento o sejam, mas que alguns são... são).

4 comentários:

Bettencourt disse...

Concordo com o texto. Tive exactamente a mesma opinião.

Na realidade, acho que depois de levantar o clube da valeta, de trazer alguma paz em torno do clube (não desportivamente, claro) o LFV merece estes 3 anos para consolidar um projecto desportivo. Se não o conseguir, venha então o JEM.

Abraço benfiquista

Anónimo disse...

Mas quem é Moniz?

Um grande Benfiquista? Se o fosse não tinha ficado tanto tempo sem pagar quotas.

Kitnoce disse...

E se o Rui se apresentar daqui a 3 anos....?

JNF disse...

"E se o Rui se apresentar daqui a 3 anos....?"

Venha ele. Mas 3 anos é muito tempo. Teremos 3 anos para avaliar o seu trabalho.