terça-feira, 1 de setembro de 2009

Lapidar #14

Estive nove meses, mas a primeira reunião dos capitães - eu, Couto, Figo e Rui Costa - foi suficiente para o entender. Chamou-nos à parte e disse-nos que estava ali para treinar a selecção e dar o salto para um grande europeu. Mas estamos a brincar ou quê? Mas que é isto? Um homem na selecção, que deve ser um privilégio, o maior privilégio, e ele só pensava em sair para um grande da Europa. Mas brincamos ou quê? Falava em seriedade e disciplina. Aliás, afastou carismáticos, como Baía e João Pinto, com base na disciplina. Isso é tudo muito bonito, mas ele não aplicava a regra. Nos almoços da selecção, a mesa dos jogadores é sempre maior que a dos treinadores, porque há mais jogadores que treinadores. Com o Scolari, não! A nossa tinha 18/20 pessoas. A dele era maior. Mas estamos a brincar? Mas estamos onde? Ele levava os amigos brasileiros, os amiguinhos da Nike. Sim, porque ele é patrocinado pela Nike e entre um jogador da Nike e um da Adidas, escolhia sempre o da Nike. Mas depois, lá vinha com a lengalenga da disciplina. Então mas eu, que nasci em Coimbra, em Portugal, deixo-me ficar? Numa situação destas, deixo de agir? Mas estamos onde, pá? Que é isto? Ele ganhou o quê? Foi a uma final em casa e perdeu-a [Euro-04]. Mas há mais. O Dr. Merdaíl. Disse Merdaíl? Enganei-me. É Madaíl, Madaíl. Depois do fiasco do Mundial-02 [Portugal eliminado na fase de grupos por EUA e Coreia do Sul], escondeu-se atrás de uma carcaça, atrás de um campeão do mundo [o Brasil venceu esse Mundial-02, com Scolari a seleccionador]. Isso é atirar areia para os olhos dos outros. Desculpe lá, mas apetece-me partir a loiça toda. Nasci aí, em Portugal, e não aceito que arruínem o nosso futebol.

Sérgio Conceição

Ora bem: é uma entrevista que cheira a frustração autêntica, mas acho que o Sérgio não deixa de ter razão em relação a muita coisa que diz. O triângulo de quatro lados (apeteceu-me fazer de Gabriel Alves) Scolari-Brasil-Nike-Jorge Mendes foi bastante notório ao longo da estadia de Felipão. Exemplo? Rui Costa era português, patrocinado pela Adidas e o seu empresário era, salvo erro, um italiano. Deco era brasileiro, patrocinado pela Nike e o seu empresário era Jorge Mendes.

14 comentários:

beirão disse...

é uma vergonha...

e mais dia menos dia lá estará o hulk

http://aquifalasedetudo.blogspot.com/2009/08/da-lhe-falancio-ou-sergio-conceicao-va.html

Eduardo disse...

Assim de cabeça dos 23 que estiveram no euro200 os que não são NIKE:

Deco
Rui Costa
F. Couto
Moreira
Quim
Nuno Valente
Nuno Gomes
Petit
Ricardo Carvalho
Simão Sabrosa


e ainda há mais 3 ou 4...

Este Sérgio Conceição que aprenda ser um pouco mais humilde...e não invente desculpas para deixar de ser convocado

www.eduardoamaral.com

jms disse...

Pegando nesse exemplo: porque é que Rui Costa passou tantso anos sem jogar a titular no Milan (o Milan equipava Adidas, não?!)

GIL VICENTE disse...

Tem muito azedume mas tem também muitas verdades.
Aliás, mais uma vez se prova o ditado: zangam-se as comadres, sabem-se as verdades.

JNF disse...

Eduardo,

é óbvio que Scolari nunca deixaria de convocar os jogadores que referiste, mas, na dúvida, "entre um jogador da Nike e um da Adidas, escolhia sempre o da Nike". Até acredito.

JNF disse...

jms,

queres comparar Deco com Kaká?

Pedro disse...

Em 5 anos de Milão o Grande Rui Costa só deixou de ser titular nos ultimos 2 e foi porque estava lá um menino chamado Kaká...

Bruno Venâncio disse...

Acredito totalmente no Sérgio Conceição. O Scolari foi das piores coisas que passou por Portugal. Não compreendo mesmo como tanta gente o idolatra.

dosul disse...

A parte da Nike acredito perfeitamente, pois já muita tinta correu sobre as ligações CBF/NIKE da altura em que o Scolari era treinador do Brasil.

O poder das marcas desportivas no futebol é bem maior do que muitos poderão pensar, sendo um dos exemplos mais mediáticos o Beckham.

Será que é ao acaso que os ele ande a pular de clube em clube ultimamente, todos eles patrocinados pela Adidas? Acham mesmo que a Adidas não teve um papel a dizer quando o Real Madrid o comprou ?

Certamente não interessa a Adidas estar a pagar milhões ao Beckham e não poder explorar imagens de ele a utilizar o seu material (chuteiras) enquando está efectivamente em Jogo, Estamos a falar de negócios de milhões...

Kitnoce disse...

Bruno Venancio... e o Queiro(s/z) ??? Não me digas que este é melhor....fdx...

jms disse...

JNF, se calhar estou enganado, mas estava mais a lembrar-me do Pirlo...

JNF disse...

O meio-campo e ataque do Milan eram constituídos por:

Pirlo (médio mais recuado, que organizava jogo), Gattuso (médio mais defensivo), Seedorf, Kaká (que quando chegou tirou o lugar ao Rui). No ataque, Shevchenko e Inzaghi.

Se Inzaghi não jogasse, Ancelotti não colocava Rui Costa. Preferia Ambrosini, para dar [ainda] mais consistência ao meio-campo.

Rui Costa chegou ao Milan após uma época muito negativa para o clube milanês (6º no campeonato), e com ele (e também no ano a seguir) vieram outras super-estrelas: Pirlo, Umit Davala, Filippo Inzaghi, Redondo, Seedorf, Rivaldo e Leonardo. Rui Costa foi titular.

Bruno Venâncio disse...

Kitnoce, não é por dizer que o Scolari é fraco que automaticamente tenho que considerar muito bom o Queiroz. Uma coisa não implica a outra. Na minha opinião, são os 2 fraquíssimos. Desde que me lembro, o único seleccionador verdadeiramente bom que por cá passou chamou-se Humberto Coelho.

Kitnoce disse...

Ah...o Humberto...ou a Selecionador ou a presidente do Glorioso !