terça-feira, 27 de outubro de 2009

Líder

Num jogo marcado pela polémica criada pelos nossos adversários, o Benfica foi evidentemente mais forte e só não humilhou ainda mais o Nacional da Madeira porque a equipa de arbitragem assim não permitiu. Numa semana em que um erro de Lucílio Baptista num jogo que não dizia respeito ao Benfica exaltou os adversários, numa semana em que António Boronha, no seu blogue, só escreve sobre o Benfica e sugere favorecimentos ao clube da Luz, e onde António Salvador, presidente do SC Braga, já apareceu em público para pré-criticar eventuais e putativas notícias colocadas na comunicação social pelo Benfica, a vitória do SLB assenta que nem uma luva. É o medo que vos falava no post anterior. É a isto mesmo que me refiro...

Este Benfica mete medo. Desta vez a vítima foi o europeu Nacional da Madeira. Sim, europeu. No ano passado o Benfica foi o terceiro classificado da Liga, enquanto os madeirenses foram o quarto. Para além disso, não mudaram de [excelente] treinador e mantiveram jogadores importantes como Bracalli e, sobretudo, Ruben Micael, um jogador que encaixaria perfeitamente no plantel do Benfica, por exemplo. Mas ontem, tudo isso não teve importância. O Benfica foi inequivocamente superior, esmagando o Nacional, num jogo marcado pela péssima arbitragem que, por muita areia que se tente atirar para os olhos, acabou por prejudicar o Benfica.

Mais de 47000 pessoas numa segunda-feira à noite no maior estádio do país testemunharam a subida à liderança. Mas para chegar ao posto que nos pertence, foi tudo menos fácil, pelo menos na primeira parte. O Benfica sentiu algumas dificuldades nos minutos iniciais muito por culpa da "falta de respeito" dos jogadores madeirenses que, apesar dos assobios, não se deixaram intimidar. Pelo contrário. Mas, por bola corrida, o Benfica chegou mesmo ao primeiro golo, num lance desenhado por Aimar, Coentrão, que substituiu Peixoto, lesionado no aquecimento, e concluído por Cardozo, com o pé esquerdo, como é seu estilo. O mote estava dado, mas por momentos a goleada foi colocada em dúvida, num lance que acabou por dar em golo para o Nacional, lance esse irregular. O descontentamento dos adeptos foi crescendo com sucessivas decisões erradas por parte da equipa de arbitragem, que beneficiava o Nacional em todos os lances de dúvida e até nuns que nem dúvida ofereciam. Não tenho a mais pequena dúvida que a arbitragem estava encomendada. Digo-o com todas as letras. E o golo mal anulado a Saviola é prova disso. Foram demasiados erros clamorosos. Mas o segundo golo do Benfica era impossível de anular. Se houvesse dúvida, sei bem qual teria sido a decisão de Vasco Santos.

Após o intervalo o Benfica entrou bem mais forte. Prova disso é o facto de o Nacional não ter feito nenhum remate à baliza no segundo tempo. E o Benfica tratou de matar o jogo com um penalty inexistente, cavado por Pablo Aimar. Cardozo não se fez rogado e apontou o seu décimo golo para a Liga. O massacre continuou, mais uma vez com Coentrão muito irreverente enquanto defesa lateral esquerdo, num lance em que Cardozo complicou para depois descomplicar, servindo Saviola que não falhou.

4 é bom, mas nunca satisfaz Jorge Jesus. Se houver a possibilidade de marcar mais, a ordem é atacar. E assim foi. Patacas foi expulso aos 85 minutos (expulsão essa que peca por tardia, pois já na primeira parte deveria ter sido excluído por falta feia sobre Di Maria) e Nuno Gomes marcou no minuto seguinte, após livre marcado por... David Luiz! Bastam 10 minutos para o capitão marcar. Amado por uns, odiado por outros, o facto é que Nuno Gomes deve ser o melhor avançado português de sempre a sair do banco para marcar. São vários os jogos que me recordo de o ver facturar apesar de começar no banco, não só no Benfica, mas também na selecção. Depois disso, mais um golo de penalty indiscutível sobre Ramires, puxado, agarrado e atropelado por João Aurélio, também ele bem expulso. Cardozo, sempre ele, disparou fortíssimo e fez o sexto.Sim, o sexto. Frente a uma equipa que joga nas provas europeias. O sexto golo poucos dias depois de o Benfica ter dado cinco ao Everton. A grande questão é saber como é possível que Jesus tenha feito o que nenhum outro treinador do passado recente do Benfica conseguiu fazer: pô-los a correr e a jogar à bola, aliando o espectáculo à eficácia. Queremos isto mesmo, não apenas até ao final do mês, mas para sempre. Isto é o Benfica.

P.S. Os famigerados cachecois já estão a chegar a casa dos sócios. Ontem vi o do meu "vizinho" de lugar cativo. São muito originais, bem bonitos e com a letra do hino do clube gravada.

11 comentários:

Benfiquista desde pequenino disse...

Grande baile de bola que o Sr. do bigode levou.
Mais uma arbitragem normal onde se viu bem os critérios do fora-de-jogo e não me venham falar do penalti do Aimar (é verdade! pode não ter existido, mas foi o único lance do jogo?).
O Sr Salvador falou a mando de alguém, ainda não fez os módulos todos do "curso de presidente no norte" mas acho que vai bem encaminhado...
Uma coisa é certa, só em mentes doentes ou muito perturbadas é que uma vitória desta pode ser ofuscada por um lance.
Gloriosas saudações!

Anónimo disse...

já anda aí um jornal a dizer que o JJ provocou o MM em cada golo. Ainda pode vir a ser castigado. o MM no ano passado, tb andou a gozar com o facto de ter ficado à frente do mestre da ´tactica.

O JJ bem dizia ao Schuster num célebre Real 2 Belenenses 1:

"eu com aquela equipa faria mto mais"
dito por quem sabe

Anónimo disse...

É uma vergonha quererem diminuir a vitória e o valor do Benfica ! Temos que estar alerta até ao fim da época, pois vão querer abater-nos! Viva o Benfica !!!

último! disse...

Alerta desaparecidos, desculpem escrever sobre outro tema mas peço a todos atenção para mais um desaparecimento misterioso em Portugal.

Qualquer ajuda deverá ser publicada no http://ultimos-a-baliza.blogspot.com

Obrigado

Jotas disse...

Hoje, após falar com algumas pessoas do clube lagarto, aprendi coisas impressionates, que mais uma vez o Benfica só ganhou porque é levado ao colo, aliás, estas goleadas surgem devido aos árbitros, ao mau futebol da equipa, a qual não joga absolutamente nada, comparado ao espectacular futebol do Sporting, o que se assiste na Luz é uma vergonha, um atentado ao bom nome dos adversários.

Pela lógica de alguns, tudo o que veste de vermelho era expulso, não houve nenhum golo mal anulado ao Benfica, o golo do Nacional é clarinho como a àgua e os golos do Benfica são todos irregulares, precedidos de qualquer coisa que só alguns conseguem ver e ainda fiquei a saber que não atirar a bola fora para dar cobertura a simulações é falta de fairplay, mas simular lesões é do mais puro e elementar fairplay, as coisas que a gente vai aprendendo com a azia dos nossos rivais.

Como diz o anúncio, aqui fica uma mensagem que recebi hoje: "OLÁ, EU SOU O JORGE JESUS, SE PODIA VIVER SEM GOLEADAS? SIM, PODIA, MAS NÃO ERA A MESMA COISA".

ryan disse...

Amigos portugueses, sou Brasileiro e torcedor do ex-clube do Keirrison, Palmeiras.
Quero saber a opinião ai de vcs sobre como ele está ai!!!!!

A. Sokyashi disse...

Que acham de se usar a musica 'i've got a feeling' dos Black Eyed Peas como OST da campanha do Benfica 2009/2010?


Vou spammar isto noutros blogues gloriosos.

Anónimo disse...

o 1º penalty não existe, portanto essa dos 7 golos limpos não é bem assim, e já estava na hora do Aimar cumprir castigo pelas grandes penalidades que simula.

JNF disse...

Caro anónimo das 23:25:

o primeiro penalty, tal como eu disse, não existe, mas os dois foras-de-jogo mal tirados acabaram por dar golo pois o jogador do Benfica (Saviola) introduziu a bola na baliza.

Por isso: 6-1+2=7

Quanto ao castigo a Aimar, recomendo-lhe que leia o que diz o regulamento. Passo a citar:

2. "o jogador que provoque decisão errada da equipa de arbitragem por ter (...) simulado de forma evidente falta inexistente que conduza à marcação de grande penalidade com benefício para a sua equipa na atribuição final dos pontos em disputa (...) é punido com pena de suspensão de 1 jogo".

"Atribuição final dos pontos em disputa". Não foi o caso, logo, não se aplica.

Rosmano disse...

O que tem mais piada no final do jogo é ver as análises das osgas e dos corruptos. Que têm a lata de ignorar o golo mal validado ao Nacional (sinceramente se aquele golo não tivesse sido validado eles quase que não teriam criado perigo ao Benfica) e os dois golos mal anulados e depois atacar o Aimar e insinuar que o Benfica foi beneficiado.
Esta gente anda toda delirante!!!!
Andam a ficar todos borradinhos de medo. Agora quero ver quem é que vão nomear para o próximo jogo pois árbitros a soldo já não sobram muitos. Ando com uma impressão que vai ser o Pedro Henriques...

Bruno Venâncio disse...

Ryan, tenho pena mas o Keirrison não tem estado nada bem no Benfica. Tem jogado muito pouco e das poucas vezes que jogou não fez nada de bom. Mas tem a concorrência muito forte de Saviola e Cardozo, que estão a jogar muito bem. Acredito que ele há-de ter as suas oportunidades e marcar muitos golos ainda.

Sokyashi, acho boa ideia. Quero mais pormenores sobre isso.