domingo, 17 de janeiro de 2010

Assim seremos campeões!

Odeio embandeirar em arco, mas que estas vitórias deixam qualquer adepto do Benfica extremamente orgulhoso... deixam! O Benfica poderia manter os 12 pontos de vantagem sobre o Sporting mas, muito mais importante que isso, era alargar de 4 para 6 a vantagem sobre o FC Porto, que empatara no sábado frente ao Paços de Ferreira, no Dragão, e não deixar escapar o Sporting de Braga, que voltou a ganhar, desta vez frente à Académica de Villas Boas, que ainda não havia cedido golos em Coimbra.

Os jogos contra o Marítimo foram, nos anos 90, um enorme tormento para o nosso Benfica, mas nesta década a situação alterou-se por completo: foram conseguidas vitórias, algumas delas bem confortáveis, como a de Quique e agora a de Jesus. Mas verdade seja dita, o Benfica beneficiou de alguma sorte: a presença de Djalma na CAN, o castigo de Bruno e o processo disciplinar a Marcinho deixaram o meio-campo do Marítimo completamente debilitado e órfão de ideais, algo que o Benfica soube explorar e aproveitar. Sim, tivemos alguma sorte, mas também fizemos por te-la. E é disso que se fazem os campeões.

O Marítimo entrou surpreendentemente forte no jogo, obrigando o Benfica a ter muita atenção especialmente no sector defensivo. Surpreendente também foi o estado do relvado, bem melhor do que aquilo que foi dito ao longo da semana. O Benfica, no entanto, respeitando o Marítimo, soube entender o jogo e partir para cima dos madeirenses, sendo que a partir do décimo minuto até final da partida só deu Benfica. Algumas indecisões a nível ofensivo não permitiram no entanto que o Benfica tivesse chegado mais cedo. Perto da meia hora, aí sim, e após um lance de muita insistência, o Benfica acabou por chegar ao golo, por Saviola, após tentativas de Aimar e Cardozo. O primeiro, sempre o mais difícil, estava feito, e sem saber, o resto do jogo seria um autêntico passeio, por mérito próprio.

Dois minutos depois do golo, Olberdam prova que é um dos mais arruaceiros jogadores desta Liga e é bem expulso, por palavras (reparem na reacção de Saviola). O Benfica aproveita e na sequência faz o segundo golo após joga brilhante de Di Maria, que serviu o "ponta-de-lança" Maxi Pereira (o que estava ali a fazer?!). Precisamente ao cair do pano na primeira parte, Robson corta com o braço, clara e inequivocamente, o remate de Cardozo que iria entrar na baliza até porque Peçanha já se tinha lançado na direcção contrária. Penalty correcto e expulsão merecida. Cardozo fuzilou Peçanha levando o Benfica a vencer por 0-3 ao intervalo, deixando o Marítimo de rastos, com 9 jogadores.

O segundo tempo foi um enorme bocejo, mas ainda assim houve dois golos e algumas oportunidades de golo: os golos do Benfica resultaram de um autogolo de Roberto Souza e num golo de Luisão em tudo semelhante ao marcara contra Ricardo no famoso Benfica - Sporting de 2005. Numa análise individual aos jogadores do Benfica, destaque para Quim, com um par de defesas difíceis e extremamente importantes, David Luiz, muito importante em conseguir o avanço do Benfica no terreno, em todas as alturas do jogo, e também para Saviola/Di Maria, que, cada um à sua maneira, souberam desequilibrar o jogo.

João Ferreira, árbitro do encontro, fez uma exibição quase perfeita, não tendo medo em assinalar o penalty e as expulsões, algo que não acredito que, por exemplo, Pedro Henriques, Pedro Proença, entre outros, tivessem coragem para fazer. Durante a semana disse-o no Mágico SLB, e tinha razão.

Próxima jornada absolutamente decisiva, acho que é aqui que se vai decidir o campeonato dos 3 grandes: o Benfica recebe o Vitória de Guimarães, contra quem não marcou, na Luz, nos últimos 4 jogos que os vitorianos apresentaram Nílson (derrotas para a Taça de Portugal em 2005/2006 e 2009/2010, derrota para o campeonato em 2008/2009 e empate também para o campeonato em 2007/2008), o Sporting de Braga recebe o Sporting, agora sim em crescendo, com João Pereira assumir um papel importantíssimo (não sei se já repararam nisso) e com a deslocação do Porto à Madeira, para defrontar o Nacional, talvez sem o seu cérebro, Rúben Micael.

8 comentários:

Coluna D'Águias Gloriosas disse...

e o 'Andor' será isto aqui em baixo?

http://www.youtube.com/watch?v=_fVAm95vUEU&feature=player_embedded#


http://3.bp.blogspot.com/_s0jOHgqFkTA/S1JiuBfGLYI/AAAAAAAAAJs/YrbzPGQtIIM/s1600-h/semttulopd.jpg


http://i46.tinypic.com/hvvus8.jpg

http://i50.tinypic.com/14j12bs.jpg

será este 'O Andor' que fala o Rui Moreira?

e o cobarde Rui Oliveira e Costa só fala do Benfica de uma forma miserável todas as semanas e não fala do Porto porquê?

têm medo do quê?

o Porto têm-no na mão é?

que sabe o Porto sobre ele?

saudações gloriosas

sloml disse...

Por acaso já ganhámos no ano passado na Luz, nas meias-finais da Taça da Liga. Quanto ao resto do post, concordo com tudo.

JNF disse...

Já corrigi, não era bem aquilo que queria dizer.

Anónimo disse...

Sábado é o dia... Carrega Benfica!!

Vermelhusco disse...

Engracado que o Porto va buscar o Ruben Micael (ou que se fale na sua contratacao) na semana antes desse jogo.

Nao me surpreende nada essas jogadas sujas. Realmente o Porto recorre a tudo para ganhar.

dezazucr disse...

A próxima jornada não vai decidir nada. Mesmo que o Braga perca pontos, algo que sinceramente não me parece que ocorra frente ao sporting, ganhando nós ficamos só com 2 ou 3 pontos de vantagem, o que é irrisório. O campeonato só se vai decidir nas últimas 5 jornadas, pelo que temos de manter o ritmo alto e não subestimar, principalmente o Braga, como se fez na primeira volta.
Festa, só quando estiver tudo garantido.

Jotas disse...

foi uma vitória de mão cheia do Benfica, num resultado que não espelha as dificuldades iniciais pelas quais o Benfica passou.
Um jogo que se esperava complicado e que foi facilitado pela acção dos jogadores maritimistas, factor esse de que o Benfica não tem culpa, a não ser para aqueles que conseguiram saber o que disse Olberdam e que entendem que contra o Benfica qualquer jogador adversário pode defender com as mãos no interior da sua área, facto esse que sou levado a começar a concordar, porque de facto ter 44 golos é uma afronta, é desleal e há que arranjar uma maneira de o Benfica marcar menos, senão isto deixa de ter graça.
Também acho que há que abrir um apito encarnado, pois o Benfica está a abusar da concorrência desleal e anda num Andro, tal a quantidade de adeptos que vão enchendo os estádios de sul a norte e ilhas, isto sim é ser levado ao colo e mais uma afronta, pois é o único clube que joga sempre em casa e isso é injusto e desleal, têm toda a razão os nossos adversários.

pedrove disse...

Aí se fosse o BENFICA a ir buscar um jogador a um clube na semana em que se defrontavam os dois???????
Faço ideia as cobras carpideira e avençadas o fel que destilariam!!!!!
Ao de sufocar no próprio veneno, cambada de corruptos
CARREGA BENFICA!!!!