terça-feira, 7 de agosto de 2012

O melhor e o pior da pré-época

A pré-época está praticamente no fim. Falta apenas o jogo de dia 11 com o Fortuna de Dusseldorf para se dar início às hostilidades no campeonato nacional. E do que vi nos jogos de pré-época, há aspectos positivos e negativos tanto em termos individuais como colectivos. O que de melhor e pior se passou na pré-época, a meu ver, foi isto:

O Melhor

Witsel - classe, classe e mais classe. Witsel é sinónimo de qualidade, sendo um jogador muito grande para uma Liga tão pequena como a portuguesa. Tem uma cláusula de 40 milhões e é bom que não se esqueçam disso, pois sem Witsel não há título. É quem equilibra a equipa e, a meu ver, o jogador mais importante do plantel.

Carlos Martins - bons olhos o vejam. Carlos Martins não é um jogador de grande classe, tem várias falhas e não é propriamente consistente, mas oferece soluções de jogo que mais nenhum jogador do plantel pode oferecer. A sua meia-distância e verticalidade de jogo serão soluções interessantes e úteis que não tivemos no ano passado. Esta pré-época vimos o melhor de Martins. Que continue, por muitos e bons anos.

Enzo Pérez - Nunca duvidei da sua qualidade e agora percebe-se porquê. Enzo tem imenso talento, sabe ler o jogo e garante golos, assistências e equilíbrios defensivos. Foi dos jogadores que mais gostei de ver, ainda que a espaços, na pré-temporada. Se lhe derem tempo e se tiver vontade, vai ser um caso sério.

Entrosamento ofensivo - Ofensivamente, a equipa conhece-se. Viram-se rotinas num processo de jogo definido. No ataque, a equipa parece pronta para a alta competição. Isto constitui um excelente indicador.

Agressividade - em todos os jogos, a equipa revelou uma agressividade que, mesmo sendo excessiva para o habitual nos encontros amigáveis, demonstra vontade e que os nossos atletas sabem o que querem e sabem para quem jogam. Revela identidade. E é bom começar a época com a identidade bem definida.

Mais ou menos

Ola John - Um caso bicudo. Ao que parece, custou uma nota preta e não está a render o esperado. Ainda não chegou à Luz mas parece ser o patinho feio dos adeptos. Também não gostei do que vi, mas quantos jogadores de 19 anos é que chegam à verdadeira Europa do futebol (sim, porque a Holanda é uma espécie de exclave brasileiro na Europa) e assumem o jogo e fazem a diferença como se pede a Ola John? Acho que se está a exagerar um bocadinho neste caso. Dêem tempo ao miúdo para mostrar o que vale, porque não pode valer só aquilo, certamente.

Mora - Uma época parado, sem se mostrar, e eis que de repente surge um hat-trick e alguns sinais positivos. Costumo desconfiar destes jogadores como desconfio dos novos sucessos do mundo da música que aparecem nesta altura do ano com um hit de verão. Geralmente não dão em nada. Mas já que se mostrou, merece oportunidade. Para manter no plantel e ver o que pode dar.

João Cancelo - Sinceramente... gostei. Tem velocidade, garra e até se incorporou bem no plano ofensivo e defensivamente. No entanto, com a sua idade, pode ser "curto" até porque o lugar pertence a Maxi Pereira. Tendo em conta que Maxi perde tão poucos jogos por época, Cancelo seria sempre um recurso que, na minha opinião, poderia ser usado. Mesmo que não mereça a confiança do treinador, há Miguel Vítor, que pode fazer a posição. Por isso, é uma questão de lhe dar tempo para crescer e minutos na equipa B.

O Pior

Hugo Vieira - foi confrangedor, uma desilusão autêntica. Não conseguiu mostrar nada daquilo que evidenciou em 2011/2012 em Barcelos. Muito trapalhão, pouco esclarecido em campo, sem saber o que fazer à bola nem como se colocar para jogar com a equipa. Até no aspecto técnico, que é o seu mais forte, desiludiu. Talvez a equipa B seja uma boa solução para este jovem, apesar de já não contar como sub-23.

Saviola - um reformado em campo. Pode continuar a saber e a entender o jogo como ninguém, mas sem capacidade física para se manter em pé quando recebe um passe com um pouco de força a mais, é inútil em campo. Dá pena ver este Saviola jogar. Ainda no outro dia, no jogo com a Fundação Luís Figo, parecia ser um ex-jogador na equipa errada. Foi um prazer vê-lo de águia ao peito em 2009/2010, mas de lá para cá tem sido praticamente nulo.

Alan Kardec - bem espremidinho, é um jogador que vale zero. Não compreende o jogo, não é rápido, não tem golo, não se incorpora bem no ataque, não tem lugar no Benfica. Simples. Hoje não tem, amanhã dificilmente terá. É para vender ou emprestar, na pior das hipóteses. Uma enorme desilusão.

[des]Organização defensiva - Não constitui propriamente uma surpresa, mas mesmo assim não deixa de ser um aspecto muito negativo. O Benfica não sabe defender. A organização defensiva é banal e a transição ataque-defesa é de amador. Se a isto se juntar a perda de Witsel, temos a receita para o insucesso desportivo.

Distribuição de tempo de jogo - Não percebo por que motivo o eixo Luisao-Garay-Javi raramente foi desfeito. Mesmo que não venham a ser poupados em muitas ocasiões durante a temporada, Jardel, Miguel Vítor e Roderick justificavam mais minutos de jogo para se mostrarem e para ganharem confiança. Depois, quando são precisos, ou enterram ou se lesionam. Havia algum motivo para não serem quase utilizados?

15 comentários:

Anónimo disse...

Concordo com praticamente tudo que disseste.
Também acho que o Ola John necessita de mais tempo, não se pode crucificar logo o miúdo. Lembram-se do Di Maria? Também não triunfou logo.
O Mora também acho que merece uma oportunidade. Deixou bons apontamentos na pré-época e parece um jogador cada vez mais confiante. Para além disso é muito lutador e acho que poderá ajudar o Benfica.
Foi com enorme felicidade que vi o novo Enzo Perez. Era um jogador que andava cabisbaixo, triste e as coisas não lhe saíam bem. No entanto, principalmente a partir do jogo contra o Real, tem vindo a mostrar toda a sua qualidade e já sorri em campo. O JJ também disse que ele está mais descontraído fora de campo o que é muito bom. É um jogador com muito talento e que privilegia o colectivo. Deram-lhe uma 2ª oportunidade e ele agarrou-a e acho que poderá ser muito útil ao Benfica.
O Kardec, depois de muito elogiado no Brasil, achava que ele poderia mostrar coisas positivas mas infelizmente, não mostrou nada de especial. No entanto ainda tenho uma réstia de esperança nele e acho que deveria ser emprestado a um clube Europeu e na próxima época ver se ele realmente serve ou não para o Benfica.
O Saviola talvez seja vendido neste Verão (foi para isso que renovaram por mais um ano). Deu muito ao Benfica no seu 1º ano mas é caro demais para o que rende.
Pra mim, a maior desilusão foi mesmo o Hugo Vieira. Entrou sempre nervoso, muito trapalhão, com as coisas a não lhe saírem nada bem. Uns tempos na equipa B acho que lhe farão bem.

Olho Gordo disse...

Li esta manhã que o Mora e o Luisinho devem ser emprestados (... este último caso seja contratado um defesa esquerdo). Pelos vistos o Michel conseguiu convencer o Mister.

JNF disse...

Também gostei do [pouqíssimo] que vi do Michel e não gostei do Luisinho. Acho estranho emprestarem o Mora.

ROD 96 disse...

Concordo com tudo o que foi dito. O Mora, dos poucos minutos que jogou, conseguiu convencer-me. Para quê ficar com Saviola e Kardec no plantel e emprestar de novo o Mora?? Segundo o Ojogo o benfica renovou com Saviola sem ele saber para tentar ganhar uns trocos este Verão.
Em relação à defesa, é uma coisa que eu sinceramente não consigo perceber. No papel temos a melhor dupla de centrais de longe e um super DD que dá tudo pelo clube e mesmo assim há tantas falhas a nível defensivo que parece que eles só se conhecem à um mês.

pjsimoes disse...

"[des]Organização defensiva - Não constitui propriamente uma surpresa, mas mesmo assim não deixa de ser um aspecto muito negativo. O Benfica não sabe defender. A organização defensiva é banal e a transição ataque-defesa é de amador. Se a isto se juntar a perda de Witsel, temos a receita para o insucesso desportivo."

Há dois anos que digo isto!!! Conseguisse o JJ equilibrar a equipa nas transições defensivas e o Benfica seria um conjunto fortissimo!! Quem estudar o Benfica percebe facilmente como bater o Benfica. Têm duas opções, se for uma equipa mais ou do nivel do Benfica é fazer circular a bola rapidamente que mais cedo ou mais tarde anda tudo aos papeis na equipa do Benfica. Se for uma equipa mais fraca é dar a bola ao Benfica e fazer transições rápidas que aquilo é um ai Jesus!!

Em relação ao laterais mantenho o que sempre disse... Nenhum deles é melhor que Emerson ou Cap!! Luisisnho cruza bem, até sobe bem mas a defender dá muitas abébias. Melgarejo é extremo, portanto só sabe atacar!! O problema pode estar aqui!!! O pessoal quer é laterais que subam e subam mas esquecem-se que um bom lateral também tem de saber defender!! Eu acho que nunca podemos ter dois alas a subir á doida, por vzes estão os dois bem abertos e subidos!! Temos de procurar um lateral culto táctica e técnicamente, um jogador que saiba quando deve subir e quando deve ficar, um jogador que saiba roubar as bolas ao adversário ou fechar-lhe os espaços. Também acho que os nosso laterais muitas vezes fecham demasiadamente por dentro e quando a bola vai ao extremo adversário o nosso lateral quando chega já ele dominou a bola calmamente e encarou de frente o lateral, por vezes já vai embalado que é a pior coisa que pode acontecer a um defesa, apanhar o adversa´rio embalado com bola. Outras vezes dão muito espaço para o cruzamento.

Anónimo disse...

Calma. Quem disse que o Mora e Lusinho seriam emprestados? Foi o Record, um tal de jornal que disse que o David Simão já tinha rescindido com o Benfica e que o Miguel Rosa também ia rescindir porque não queria jogar na equipa B.
A ABola também continua a dar-lhe com o Witsel no Real. No outro dia até tinha dito que o Witsel já nem ia viajar nem jogar contra a Juve.
Enquanto não for confirmado oficialmente, não acreditem em nada disso.

joão carlos disse...

no global concordo contigo.
no que respeita ao kardec/mora já o disse acho que vamos levar com o kardec porque não o conseguimos colocar em lado nenhum ao contrario do mora que tem pretendente, e as noticias de hoje só reforçam a minha ideia.
Do michel do pouquíssimo que vi ainda não me convenceu mas mesmo nada.
penso que o luisinho só será emprestado se contratarmos um lateral esquerdo português.

ROD 96 disse...

O mais provável é que sejam mesmo emprestados,não há lugar para todos não é verdade? Ainda não percebo porque é que o JJ sente sempre necessidade de ir buscar tanta malta. Mas será que ninguém lá dentro lhe diz nada? Ou é o JJ quem manda?

Cole disse...

Boa tarde,

Excelente análise JNF, parabéns. Fiquei contente em perceber que começa a existir um consenso entre os benfiquistas de que a alternativa a Maxi não terá de ser forçosamente uma contratação. João Cancelo pode ser uma excelente oportunidade de se lançar com a temporização necessária um valor das camadas jovens no plantel principal. Tal como referido no texto, Maxi joga o grosso dos jogos da temporada, com Miguel Vítor a cumprir nos jogos de maior exigência defensiva e Cancelo, rodado e em boa forma na equipa B, pode fazer alguns jogos no plantel principal contra adversários menos exigentes, permitindo a Maxi repousar.

Relativamente à desorganização defensiva, não posso deixar de concordar, no entanto levanto a seguinte questão: Jesus, desde que chegou ao Benfica, apostou sempre numa mentalidade ultra-ofensiva, causando repercussões negativas na zona defensiva. Será estratégia propositada de um técnico tão experiente?
Na minha leitura a abordagem ultra-ofensiva de Jesus resolveu um problema grave do Benfica nos anos anteriores, que era a falta de golos e as dificuldades em ultrapassar adversários teoricamente fáceis. Pegando em factos, desde 2006/07 (quando o campeonato passou a ter 30 jornadas) o Benfica apresentou o seguinte número de golos marcados: 55(2006/07), 45(2007/08), 54(2008/09), 78(2009/10 com Jesus), 61(2010/11 com Jesus) e 66(2011/12 com Jesus). Relativamente a golos sofridos apresenta-se o seguinte registo: 20(2006/07), 21(2007/08), 32(2008/09), 20(2009/10 com Jesus), 31(2010/11 com Jesus) e 27(2011/12 com Jesus). Relativamente a resultados em jogos, o triénio pré-Jesus registou um total de 28 empates e 12 derrotas. O triénio com Jesus registou 13 empates e 12 derrotas.
Tudo isto leva-me a sugerir que Jesus conseguiu, ao tornar o Benfica mais ofensivo, evitar muitos empates (-15) mas a pagar isso com uma manutenção do número de derrotas no campeonato, devido à fragilidade defensiva. Com Ramires e Witsel, essa fragilidade foi em certa parte colmatada, com 2 derrotas no reinado de Ramires e 3 no de Witsel, ao passo que na época em que não tivemos médio de transição sofremos 7 derrotas. O problema da época passada, em que perdemos o título por 6 pontos, foi a dificuldade em ultrapassar os rivais no confronto direto (uma derrota com o Sporting e outro com o Porto, que sendo evitadas nos dariam o título).
Julgo que para vencermos estas dificuldades precisamos da seguinte estratégia chave:
- Manter Witsel (o tal médio de transição de alto nível que no garante menos 4 derrotas, logo 12 pontos);
- Manter Cardozo (acumulou, desde a entrada de Jesus, 5 golos contra o Sporting e 6 contra o Porto. A anos luz do resto da nossa equipa);
- Manter os líderes (Luisão, Javi Garcia, Saviola e Aimar. Não fazem a diferença sozinhos, mas são a espinha dorsal da equipa onde se encaixam os desiquilibradores);
- Manter um núcleo de jogadores menos consistentes, mas que surgem fortes nos grandes momentos (Carlos Martins, Gaitán, Yannick...).

Gostaria de saber o vosso parecer sobre estas ideias.

Cumprimentos e continuem o vosso excelente trabalho de critica e análise construtiva.

JNF disse...

Cole,

toda essa argumentação tem um problema que não identificaste e que, na minha opinião, faz da tua leitura uma leitura enviesada.

O problema é que o Benfica passou a ter orçamentos muito maiores e os adversários orçamentos cada vez menores. Isto faz com que o fosso de qualidade seja maior e, consequentemente, o número de golos marcados seja maior na era Jesus bem como o número de pontos.

E então se compararmos a qualidade e profundidade dos plantéis... enfim. Basta lembrar quem em 2008 jogávamos com Luís Filipe na lateral direita e Edcarlos no centro.

moleculasdeamor disse...

Concordo com a análise... de facto parece-me que Kardec, Yannick e Saviola poderiam sair, é o melhor para as carreiras dos jogadores!
Quanto a Hugo Vieira não vi nada, pelo que não me posso pronunciar...
A cena do lateral esquerdo e a saída falada do Luisinho, acho estranhissimo, o únco jogador com experiência do lugar ir sair...

Todos os anos entradas e saídas de jogadores até ao último segundo é de um amadorismo enorme... por isso quer uma outra forma de dirigir o clube...

Mindfuck disse...

Como é que o Enzo merece estar nos melhores? fez um jogo bom, o resto foi mediano.

já sei que este blog é um dos seus defensores, mas calma lá, com os posts a la record

JNF disse...

Um bom jogo? Gostei dele em todos os jogos que fez.

Cole disse...

JNF,

De facto não considerei essa questão do orçamento que é, indiscutivelmente, uma grande mais-valia para a melhoria verificada na era Jesus. No entanto, comparando os resultados de Quique Flores (cujo plantel era bastante bom, com valores como Reyes e Suazo de que Jesus não dispôs) com os de Jesus, identifico a capacidade de Jesus em retirar mais rendimento de atletas como Aimar, Di Maria, Cardozo e David Luiz, logo na primeira época após a saída de Quique.

No entanto, e desviando da questão da competência ou não competência de Jesus, já neste blog analisada, e pegando na questão dos orçamentos por ti levantada, que leitura podemos fazer da segunda época consecutiva em que o Benfica parte com 50% do orçamento do rival mais direto, o Porto (segundo os dados aproximados do Record, o Porto tem pelo segundo ano consecutivo 100M€ de orçamento contra 50M€ do Benfica).
Na minha opinião acho que aqui pode estar a explicação dos afamados "desvios" em cima da hora de atletas fantásticos como o Falcao, James, Álvaro Pereira, Alex Sandro e Danilo, que tinham praticamente um pé na Luz.

Cumprimentos.

JNF disse...

Essa dos orçamentos é outra questão que gostava de ver bem explicada. Preciso de me informar melhor.