quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Ecos daquela tarde-noite na Escócia


A questão que se coloca é se o resultado foi bom ou mau. E, sinceramente, só em Dezembro poderemos responder a essa dúvida. Empatar fora de casa coloca pressão num dos adversários na luta pelo segundo lugar, mas como vimos no passado, nomeadamente com o que aconteceu em Kobenhavn em 2006/2007, empatar com a equipa do pote 4 e mais fraca do grupo quando se podia ganhar o jogo pode não ser nem bom nem suficiente. Em Dezembro saberemos. Até lá resta ganhar aos rivais directos em casa e conseguir pontos em Moscovo. Deverá chegar. Mas...

Escrevi isto na crónica do jogo que opôs o Benfica ao Celtic, realizado em Setembro último no mítico Celtic Park. Infelizmente, a previsão parece estar a caminho de se cumprir. Aquele jogo na Escócia, que poderíamos ter ganho com alguma facilidade se não tivessemos sido medrosos e fracos, parece revelar-se decisivo, tal como aconteceu em 2007, em circunstâncias extremamente semelhantes, até com o Celtic à mistura. Para o Benfica se qualificar para a fase decisiva da prova rainha de clubes a nível europeu, terá de ganhar ao Celtic e alcançar um resultado igual ou pior na Catalunha àquele que o Celtic conseguir em casa frente a um Spartak que já se espera fora da luta pela Europa.

Não venham com o argumento de que a vitória do Celtic contra o Barça demonstra que o resultado por nós alcançado na Escócia foi bom. Se assim é, lembrem-se que a derrota em casa com os catalães, pela mesma ordem de ideias, terá de ser considerada um mau resultado, algo que não deveria ter acontecido.

10 comentários:

troza disse...

Sinceramente... o mau resultado e a má exibição foi em Moscovo. Estar a buscar o jogo na Escócia onde nunca marcamos é parvo.

E não podes ver as equipas por potes. O Shalke era pote 3 e ficou em primeiro no grupo há dois anos. Só por isso foi mau perder fora contra eles? Foram às meias da champions esse ano.

JJT disse...

compreendo a lógica, sobretudo vendo ao que foi aquele primeiro jogo.
acho que o apuramento está em risco (muito) por causa da derrota em moscovo e do não-empate na luz com o barça.
mas o pior de tudo foi a inesperada (e injusta até à expulsão) vitória do celtic na russia. esse jogo complicou as contas dos russos e, sobretudo, as nossas.
em suma, azar num jogo alheio e, sobretudo excesso de medo com catalães.
bom trabalho com o blog. parabéns!

hertz disse...

Claro que empatar com o Celtic (que apesar de estar em 2º continuo a achar que é uma equipa fraca e completamente ao alcance do Benfica), não é positivo mas todos os jogos se inserem num contexto. Esse jogo foi o 1º em que o Benfica jogou sem o Javi, Witsel, Luisão e ainda Maxi que estava castigado. É por essa razão que eu e alguns benfiquistas não acharam esse empate mau de todo tendo em conta todas essas baixas todas na equipa de uma só vez.
O que eu acho que prejudicou as contas foi aquela péssima exibição e derrota do Benfica em Moscovo. Aí sim é que as contas se complicaram.
Mas pronto, agora não vale a pena estar a chorar sobre o leite derramado. Há que vencer o Celtic e depois ir a Barcelona pra ganhar. Como disse o Artur "se vamos para um jogo sem pensá-lo em vencer, mais vale ficar em casa"

Anónimo disse...

Alguém, no início da época, iria imaginar que, neste jogo com o Spartak, o meio campo do Benfica viria a ser formado por André Almeida, que tinha sido relegado para a equipa B, depois de uma fracassada passagem pela equipa principal, e por Enzo Pérez, depois do que se passou na época passada?
Alguém, depois da saída de Javi e Witsel, imaginaria que, nesta altura da época, o Benfica conseguiria, ainda, lutar pelo apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões?
Alguém alguma vez imaginaria que, sem Luisão e com Melgarejo a defesa esquerdo, o Benfica se conseguiria aguentar na defesa?
Alguém alguma vez imaginaria que, com Aimar e Carlos Martins lesionados, Bruno César, Nolito e Gaitan seriam suplentes na equipa do Benfica?
Alguém, alguma vez, imaginaria que o Barcelona, com 67% de posse de bola, iria perder com o Celtic?
São estas as questões que deixo aqui quando, apesar da vitória sobre o Spartk, verificamos que o Benfica corre o risco de não ser apurado para os oitavos de final da Liga dos Campeões.

MM

hertz disse...

MM, o Barça não teve 67% de posse de bola mas sim 84%. Na 2º parte a posse de bola do Celtic durou...47 segundos!!!

Nuno Pinho disse...

Bem lembrado MM. Disseste tudo!
Como parece fácil esquecer o trabalho que o Jesus está a ter nesta equipa que parecia desportivamente condenada. Até a contratação do Lima criticaram e hoje é quem mais desvia atenções. E o raspanete ao Ola? Olha como o miúdo está a jogar à bola! Até a cabeça do treinador pediram. No flash, antes do jogo em Barcelos, o Jesus resumiu isto de forma popularucha:
"Parece que isto é fácil, mas é difícil. As pessoas é que pensam que é entra o António, sai o Joaquim e pronto!".

JNF disse...

Não percebo nada. Então mas este não seria o plantel do qual toda a Europa teria inveja? Brinquemos, irmãos...

Filipe Almeida disse...

Perdemos Luisão(castigo), Javi e Witsel e vamos logo jogar à Escócia: fácil, não me parece.
Podíamos ter feito melhor, mas as equipas não nascem de repente e o Celtic ganhou na Rússia(expulsão) e ao Barça(ridícula posse de bola), destas maneiras, mas ganhou.
Em 2 meses temos um Melga cada vez melhor, os andrés a crescer, um Enzo como nunca pensamos, um Ola a começar a mostrar o diamante que é e uma dupla de ataque mortífera.
A champions tá difícil, mas vamos em primeiro no camp. e a liga europa está quase garantida. Jesus não é perfeito, mas sem ele nãoo sei como seria este ano,por isso força JJ. Carrega Benfica!

Anónimo disse...

Eu tinha lido algures que os valores das percentagens de posse de bola do jogo Celtic – Barcelona davam a este último 67%. Fui, entretanto, ao site da UEFA e lá está indicado que a posse de bola para o Barcelona foi de 72%. Para além disso, o Barcelona fez 14 remates à baliza e o Celtic 4! Isto só serve para comprovar que, por vezes, o futebol nem sempre é consentâneo com a lógica.

MM

John Wakefield disse...

Olá JNF

Na minha opinião, o Benfica não falhou na Escócia nem no jogo com o Barça. Falhou sim ... na Rússia (onde o Celtic ganhou). Aliás, o Spartak mostrou, na Luz, que era uma equipa muito inferior...

Se formos para a Liga Europa, será um mal menor, até porque não acredito que um clube português chegue tão cedo a uma final da Champions. Agora na Liga Europa, podemos ter mais hipóteses, embora esse não seja o lugar que deseje para o nosso Benfica.