quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Os Encalhados

Júlio César, Sidnei, Emerson, Shaffer, Nuno Coelho, Urreta. Seis jogadores que aguardam colocação. Seriam sete se o caso de saúde de Fábio Faria estivesse resolvido. Todos eles ainda jovens, com potencial e possibilidades para jogar na primeira divisão e, a uma semana do fim do período de transferências, nenhum colocado. Por que motivo há este impasse na colocação de atletas que não estão a treinar com o plantel principal nem com a equipa B, impedindo-os também de fazer as suas pré-épocas com as equipas às quais serão cedidos?

Júlio César chegou pela mão de Jesus, a pedido expresso do mesmo, tendo sido aposta do treinador nos jogos das provas europeias em 2009/2010. Depois de um traumatismo craniano contraído em Abril de 2010, em Anfield Road, durante o jogo dos quartos-de-final da Liga Europa contra o Liverpool, o brasileiro caiu em desgraça aos olhos de Jesus, que queria que este continuasse a jogar apesar de visivelmente combalido. Não mais voltou a contar para o técnico português a não ser em jogos das taças internas (onde, diga-se, correspondeu), acabando por ser emprestado ao Granada, clube no qual conquistou a titularidade perto do fim da época. Pode não ter ainda o nível necessário para agarrar a titularidade na baliza do Benfica, mas acredito que com trabalho poderá atingir esse patamar, até porque do ponto de vista técnico é um guarda-redes capaz. Deveria ser emprestado a uma equipa como o Vitória de Guimarães ou Marítimo, com ambições europeias mas que não têm guarda-redes à altura do resto da equipa.

Sidnei seria um jogador para este Benfica se quisesse. Mas quando a cabeça é fraca, o talento acaba desperdiçado. Está nas suas mãos decidir que rumo quer dar à carreira: ou continua um talento adiado ou se afirma definitivamente. O empréstimo ou mesmo a venda definitiva, sendo que esta última teria de ser consumada por valores avultados, serão as principais opções. O estrangeiro, o destino mais provável, já que não me parece verosímil que o central aceite reduzir o salário para jogar numa equipa do meio da tabela em Portugal. Por mim, era vendido, mas nunca abaixo dos 4 milhões de euros.

Emerson é uma pedra no sapato. Um jogador sem classe nem talento para o Benfica. Vender é a única solução. Tentar enganar uns franceses, uns turcos ou alguém que nos apareça à frente. Mau demais para ser verdade. Qualquer valor que recebamos deve ser encarado como lucro, já será um milagre se não tivermos de pagar para nos vermos livres dele. E assim de repente, olho para o jogo com o Braga e acho que com Emerson, teríamos ganho. Paradoxal. Mas não serve, contratem melhor, é vossa obrigação.

De Shaffer não gosto nem nunca gostei. Louco a atacar, fraquíssimo a defender. Mesmo para a primeira divisão é um jogador que não me parece encaixar nos "onzes" das equipas que lutam pela Europa. Não deverá ser difícil em vendê-lo de volta para a América do Sul.

Nuno Coelho é quase um desconhecido para mim. Foram poucos ou pouquíssimos os jogos que vi no Beira-Mar e na Académica, por isso é difícil ter uma opinião formada sobre este jogador. Se Matic for encarado como o substituto de Javi e trabalho como tal, então entendo que não tenha espaço no plantel, sendo o empréstimo a um clube da primeira divisão a melhor forma de resolver a situação.

Urreta, o incompreendido, jogador que sempre demonstrou talento quando foi chamado, também continua sem clube. Não fez pré-época por se encontrar ao serviço do Uruguai nos Jogos Olímpicos, mas já deveria ter sido colocado. Não existe uma equipa em Portugal, além dos 3 grandes adversários para esta época, que esteja à altura do talento que tem, mas a verdade é que Urreta precisa de ser consistente e mostrar durante uma época inteira, sem lesões ou outros percalços, que tem valor (e tem). O empréstimo a uma equipa estrangeira seria uma boa solução.

P.S. E o Modric? Demora muito a assinar? Era uma óptima notícia para nós. Sim, para nós.

7 comentários:

John Wakefield disse...

Já que não contam nas contas do Jorge Jesus, era vende-los todos.

Júlio César (por menos de 1 M)
Sidnei (2 M)
Emerson (1 M)
Shaffer (menos de 1 M)
Nuno Coelho (menos de 1 M)
Urreta (3 ou 4 M)
Saviola (2 M)

Com o dinheiro destas vendas, já dava para contratar um bom lateral esquerdo! Já para não falar do que pouparíamos em salários!

JNF disse...

John,

Jesus também não dura para sempre.

71460_5/8 disse...

Alguns o melhor era mesmo vender.

Os outros também só serão colocados quando haja beneficio para o Benfica porque não somos a santa casa. Não é por acaso que nos empréstimos de vários atletas o Benfica recebeu mais do que com algumas vendas.

Daniel Martins disse...

É incrível que o defesa esquerdo titular do ano passado tenha sido despromovido para dispensável este ano. É um óptimo sinal do quão bem gerido o nosso clube tem sido.

O Nuno Coelho bem podia ficar no plantel, não é craque mas para sombra do Javi servia bem. Tem rotina na posição e é um jogador que não arrisca nem se deslumbra, ao contrário do Matic que a meu ver é mais um número 8.

O comboio do Sidnei e do Urreta já passou há algum tempo, e ambos perderam-no por motivos diferentes. O brasileiro, porque é burro. O uruguaio, porque não lhe deram confiança para mais. É uma pena, tinham potencial para muito mais. Lembrei-me agora de outro belíssimo acto de gestão: o envio do Urreta para a América do Sul após um jogo com os tripeiros em que o rapaz fez um jogaço e mostrou um pulmão notável. Enfim, o melhor é nem pensar nestas coisas...

Saudações gloriosas

Anónimo disse...

Bem, pelo menos para um desses "encalhados" já se arranjou uma solução. O Nuno Coelho foi emprestado ao Aris. Agora é esperar que também se arranje uma solução para os outros.

Miguel disse...

Podes explicar porque é que a venda do Modric seria boa para nós?!?

Anónimo disse...

Saved as a favorite, I love your site!
Feel free to surf my page soccer transfer news and rumours