sexta-feira, 20 de julho de 2012

Rojo

Assinou pelo Sporting. Como disse há uns posts atrás, Rojo seria uma solução bastante interessante para o lado esquerdo da defesa. Não é um lateral daqueles sul-americanos a que estamos habituados, cheios de sangue na guelra e com subidas estonteantes pelo flanco, mas sim um central que faz de lateral e que confere muita segurança ao lado esquerdo, subindo mais pela certa mas quase sempre bem e com qualidade. Um jogador mais fixo, mais posicional, que permitira maior liberdade ao extremo do seu lado e mesmo ao lateral do lado oposto, como era e é apanágio nas equipas de Mourinho (Gallas e Ferreira, Zanetti e Maicon, Marcelo e Arbeloa).

O Benfica perdeu o concurso do argentino para o Sporting. Sinceramente, estas tricas de verão que ocorrem anualmente no mercado de transferências dizem-me pouco. Perder um jogador para um rival é comum e não deve ser visto como um cataclismo. E comparando a perda de Rojo com outras que ocorreram no passado (Álvaro Pereira, James e Falcão, por exemplo, para falar nos nomes mais sonantes), esta é daquelas que me faz menos mossa, não pela qualidade do defesa argentino, que a tem e em quantidade, mas sim porque o que falhou nesta negociação foi o acordo entre clubes, uma vez que ao que parece, e confiando nos relatos da nossa comunicação social, o acordo entre o Benfica e o jogador até estava bem encaminhado. Se o Benfica entendeu que não deveria pagar mais que os ditos 3 ou 3,5 milhões de euros que a comunicação social ventilou, penso que a questão é compreensível e só se revelará acertada se no final da época Rojo provar que não merecia o preço pedido ou se o Benfica conseguir encontrar um defesa esquerdo que cumpra a posição. Na minha opinião, do que conheço do jogador, iria até aos 4 ou 4,5 milhões de euros, mas...

Mas o que realmente interessa é tentar perceber o porquê de perdermos tantos jogadores. Como já disse no início do post, não me causa transtorno perder determinado atleta para um rival. O que me preocupa é que, ano após ano, o Benfica é discutido para fora, um clube onde todos dão bitaites, onde a informação sai para o exterior com uma facilidade incompreensível e é isto que leva a que se percam boas oportunidades de negócio, como foram Álvaro Pereira, James, Falcao e, provavelmente, Rojo. Chega. Quando o Benfica entra numa negociação deve assegurar em primeiro lugar que ninguém do outro lado da mesa, seja o clube, o jogador ou o seu empresário, ponha a boca no trombone e denuncie as negociações. Caso isso aconteça, é dar as mesmas por encerradas. E mais importante que isso, é garantir que se eliminam as gargantas fundas que passeiam pelos corredores da Luz.

Finalizo dizendo o seguinte: perder Rojo não é um drama. Há mais defesas esquerdos ao alcance financeiro do Benfica, até porque, como se viu pela contratação de Ola John, dinheiro não parece ser um problema. Mas é preciso contratar porque no actual plantel escolhido por Jesus não há ninguém com capacidade para ser titular naquela posição. E já vamos em três semanas de estágio. Dentro de cinco dias estaremos precisamente a dobrar a metade da pré-época e a única posição do plantel para a qual temos carências visíveis, objectiváveis e claramente identificadas desde a época anterior continua sem solução à vista. Isto não me parece um caso de boa gestão desportiva.

13 comentários:

Pedro Ramalho disse...

Independentemente dos milhões pagos pelo Ola John, o dinheiro parece ser o problema desta não contratação. Caso houve disponibilidade financeira o Rojo teria vindo uma vez que era claramente um alvo assumido. Agora teremos que ir ao mercado arranjar um defesa esquerdo por 3 M€. Não um qualquer, um bom. E por esse preço não me parece fácil. Caso o Benfica contrate alguém por um preço superior a esse valor, ficará incompreensível a não contratação do Rojo e política de contratações do Benfica, se é que ela existe mesmo...

Anónimo disse...

"O Benfica perdeu o concurso do argentino para o Sporting." Este tipo de declarações já enerva. O Benfica não perdeu o Rojo para ninguém.
O Spartak pedia 4M e o Benfica não estava disposto a tanto e acabou as negociações (já lá vai mais de uma semana). O Sporting pagou os 4M e contratou-o.
Poder-se-ia dizer que o Benfica o perdeu para o Sporting se os 2 clubes o tivessem a negociar até ao fim e ele depois fosse para o Sporting. Aí sim poderíamos dizer que o perdemos para o rival.
No entanto a não contratação do Rojo não me preocupa.
Vi a Copa América e não o achei nada de especial, ele até acabou por perder a titularidade na prova. Para além disso ele é mais central que LE e nós precisamos é de um LE. Concluindo, acho que 4M era demasiado para o jogador em causa.
O que me preocupa mesmo é que acho que o Benfica está a ponderar não contratar nenhum LE pois se o Melgarejo jogar bem neste torneio na Polónia eles não iram contratar um LE. Isso sim é que me revolta e preocupa muito.

Anónimo disse...

Alguém sabe onde anda o Nuno Coelho?

B Cool disse...

E não falta uma alternativa ao Maxi ? Jaló não é, será que há coragem para promover o Cancelo, quando o Maxi estiver impedido em vez de adaptar o Miguel Vitor ou o Witsel, se este ficar ?
Se o Benfica não estava interessado no jogador vinha desmentir como o fez com outros jogadores. Acima de tudo acho que há incompetência, porque das duas uma, ou o jogador é bom e não se deve discutir 1 ou 1,5 milhões de euros quando gastamos vários milhões em merdas que nunca vão jogar no plantel principal, ou o jogador não é bom, faz-se a oferta, do outro lado não aceitam e o Benfica deve cortar as negociações e não alimentar novelas de verão.

JNF disse...

Pedro Ramalho(1), Anónimo(2) e Anónimo(3):

1 - a meu ver, este negócio foi algo do género "achamos que este jogador vale X e não iremos pagar mais que Y". O Spartak pediu mais que Y e o Benfica não aceitou pagar porque achou que o jogador nãp valia o preço pedido. A meu ver, foi isto.

2 - Acho que não percebeu o texto. Disse que não me fazia espécie alguma perder um jogador para o adversário. O problema é dizer que perdemos? Por favor... que criancice. E se Rojo tivesse assinado pelo Benfica, já podia dizer que tínhamos ganho o concurso? Birrinha, é o que é.

3 - Acho que está em casa do Emerson a jogar Playstation com o brasileiro, com o Capdevila e com todos os outros que não estão nem na equipa A nem na B.

JNF disse...

B Cool,

eu referia-me ao onze titular, mas sim, claro que falta uma alternativa ao Maxi, bem como uma ao Javi e possíveis contratações para titulares que acredito que sejam vendidos (Witsel à cabeça).

O Benfica estava interessado no Rojo, como me parece claro e acho que deveria ter pago os ditos 4 M por ele, mas, por outro lado, acho que o clube faz bem em não ceder facilmente aos valores pretendidos pelos detentores do passe.

Quanto aos milhões que gastamos em lixo, já disse por mais que uma vez que este clube é gerido com os pés e não com a cabeça. Mesmo no caso de Ola John, jogador que por muito bom que seja, nunca deveria ter sido contratado por 9 milhões, preço que não valia nem de perto nem de longe na altura. O mesmo se passou com Rodrigo há uns anos, etc, etc, etc.

John Wakefield disse...

O Benfica perdeu este negócio porque foi casmurro e teimoso. Não quis pagar os 4 M, logo o jogador assinou pelo Sporting que assumiu tal verba e todos sabemos que os lagartos estão numa situação financeira mais instável do que a nossa e sem grandes necessidades dum lateral esquerdo (já têm o Insúa) ou dum central (já têm Boularouhz, Oneywu, Xandão, Carriço). Por isso, o Benfica deixa arrastar as novelas e depois lá se vai o jogador.
Agora quanto é que vale uma aposta que vai acontecer o mesmo com o Ziegler??? A Juventus já pede 4 M e o Benfica não vai além dos 2,5 M. Pois...
E não saímos disto...
Se precisamos urgentemente dum lateral esquerdo, os dirigentes têm de estar preparados para despender uma soma considerável num bom jogador! Agora se começam com muitas hesitações...

Bicadas disse...

O problema é que LFV regateia. Normalmente faz muito bem em regatear. O problema é quando ele não sabe atribuir um valor (em economês não sabe monetarizar) ao custo de fazer a contratação demasiado tarde e de estender a negociação para lá do razoável.

No entanto, acho que neste caso este raciocínio não se aplica. Não se sabendo o valor razoável para a transferência de um jogador (nunca se sabe), a verdade é que o Spartak estava claramente a abrir muito a boca e o Benfica fez muito bem em sair de cena. O Sporting foi otário e ponto. Pode vir a valer mais? Claro que pode, mas não é isso que está em causa. Vou tentar ser claro: o clube que para comprar um jogador chega ao pé do dono do passe e pergunta quanto é e depois diz está aqui o cheque não é um clube rico, é um clube parvo, pode é depois o jogador valorizar-se, mas aí já não estamos a falar da negociação da compra.

Rojo foi comprado pelo Spartak por 2M€. Depois disso fez 8 jogos pelo clube no campeonato mais 6 na liga europa (não, não foi só esta época, foi desde que foi comprado há 1 ano e meio). Porque carga de água valeria mais do que os 2M€? Já muito se esticou o Benfica se realmente foi até aos 3M€.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Para além do LE que falta também já toda a gente viu que falta o substituto do Maxi.
O JJ experimentou a adaptação do Djaló e eu confesso que quando ele foi contratado também pensei nisso mas depois de ver o jogo contra os amadores do Hamm cheguei à conclusão que não há mesmo volta a dar: o Djaló é mau demais e deve ter sido das piores contratações de sempre do Benfica.
Contra um equipa de amadores não foi capaz de fazer passes como deve ser e falhou muitos. Eu estava a ver o jogo e a pensar: fdx, este gajo nem os passes mais simples é capaz de fazer.
Espero que vendam esse gajo o mais rápido possível.
Dito isto, acho que está na equipa B o substituto do Maxi: João Cancelo. Aquele miúdo é muito bom jogador, faz mesmo lembrar o Maxi. Só espero que não seja queimado.
Quanto mais tempo demoram a contratar o LE, menos tempo ele terá para treinar com a equipa e se adaptar e ainda acontecerá como no ano passado em que se contratou o Cap e o Emerson à pressa.

wishmaster disse...

O Rojo foi para o Sporting porque o Benfica entendeu não chegar aos 4 milhões de euros sem primeiro ver no que vai dar Melgarejo.

É estúpido, mas penso que será isto.

Falta de dinheiro não me parece visto que o Benfica dá 9 milhões por um extremo, quando podia arranjar outro qualquer por menos, já fez alguns encaixes, modestos é verdade, com Wass, Yartey, Éder Luís ou Felipe Bastos e o Sporting vai pagar o valor numas 1000 prestações.

Se ainda não temos lateral esquerdo é porque não queremos.

PMM disse...

Esta historia do Rojo lá está serviu mais uma vez para atirar que Vieira e o Benfica perderam mais uma jogador e neste caso ainda pior para o falidos Lagartos que estão numa situaçao aflitiva mas todos fanfarrões podem glorificar que ganharam um jogador ao Benfica.
Concordo a maioria do post de facto o perder tantos jogadores tem muito que se lhe diga. Não sei se somos ingénuos, ou é mesmo falta de competência mas parece.me que a maioria dos outros clubes que negociam com o Benfica já sabem que pelo menos outro clube "dará sempre luta" por isso podem lucra muito mais.
Quanto ao caso sinceramente um jogador que não é titular no poderoso Spartak e que é central de origem podendo jogar também a lateral e dar 4 milhões sinceramente... Enfim vai um clube se calhar de acordo com a sua categoria jogar a fabulosa Liga Europa, lutar pelo 3º lugar e veremos se no fim da epoca não terá dificuldade em receber ordenados. Sei do que falo eles por isso fico abismado como um clube nas lonas, complectamente nas lonas ainda gasta dinheiro em jogadores. Sem receitas depois de 1 ano a gastar quase 30 milhões, enfim eles lá sabem.
Já agora podia-se falar do Witsel, do Aimar, saviola, ou Carlos Martins que como vieram para o Glorioso ninguém revelou as verdades: 1 clube tentou tudo para os desviar mas dava bandeira escrever Benfica ganha a... corrida por...O Corrupto não deixava era a sua fama de negociador genial em causa.

JNF disse...

PMM, esse teu primeiro parágrafo é pura mentira. Como reconheces aliás no segundo parágrafo.

Anónimo disse...

O problema é o Sr. Vieira pôr-se a jeito e, independentemente do valor do jogador, por muito que nos custe, é rigorosamente verdade que o Benfica perdeu a contratação para o Sporting. Depois de ter anunciado a desistência do jogador e das parangonas habituais do "murro na mesa", "negociação directa com o Spartak", blá, blá... voltou a reentrar nas negociações com o empresário no passado fim-de-semana. Chama-se a isto propriamente o quê? Os sócios estão de férias e não lêem os jornais?
Este filme já tinha sido visto na "novela Danilo" com o Sr. Vieira a voar directamente para o Brasil na recta final do negócio (depois de outro anúncio de desistência) a abrilhantar a aquisição pelo Porto...
Só uma nota final: na minha modesta opinião acho um "crime" adaptar um jogador com enormes recursos de finalização (que no Benfica rareiam) e que valeram 10 golos no Paços de Ferreira, a lateral esquerdo. O caso do Djaló nem merece comentários...